A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

15/01/2018 15:19

Inquérito apura insegurança em estádio que Corumbaense usará no Estadual

Estádio Arthur Marinho é alvo de inquérito que visa a verificar se a estrutura atende às exigências do Estatuto do Torcedor; Carijó disputará três competições neste ano no local

Humberto Marques
Estádio será usado pelo Corumbaense em pelo menos três competições. (Foto: Diário Corumbaense/Arquivo)Estádio será usado pelo Corumbaense em pelo menos três competições. (Foto: Diário Corumbaense/Arquivo)

O promotor de Justiça Luciano Bordignon Conte instaurou inquérito civil para verificar as condições de segurança do estádio Arthur Marinho, de Corumbá –a 419 km de Campo Grande–, que deve ser usado para sediar jogos do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol e outros compromissos oficiais do Corumbaense ao longo de 2018. A intenção é verificar se o estádio cumpre disposições do Estatuto do Torcedor.

A instalação do inquérito foi aberta dias depois de um acordo entre a LEC (Liga de Esportes de Corumbá) e a direção do Carijó da Avenida prever o uso da praça esportiva –a maior do município– nas competições oficiais do clube. Além do Estadual, o Corumbaense disputa neste ano a Copa Verde (encara o Ceilândia em casa no dia 21) e a Série D do Campeonato Brasileiro.

Conforme a assessoria do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), um decreto federal de 2009 define os laudos técnicos a serem apresentados ao órgão para liberação dos estádios – segurança, vistoria de engenharia, de prevenção e combate de incêndio e de condições sanitárias e de higiene Em 2015m, portaria do Ministério dos Esportes define os requisitos mínimos desses laudos.

O promotor explicou que o Corumbaense e a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) apresentaram os laudos, sendo solicitada a complementação do de engenharia, por conta de reformas recentes no estádio.

O Estatuto do Torcedor determina que o frequentador têm direito à segurança nos estádios e locais onde são realizados eventos esportivos. A responsabilidade pela segurança é da entidade organizadora do evento e do clube.

Em 3 de janeiro, LEC, que administra o estádio, e Corumbaense, fecharam acordo visando a exploração do estádio. O Carijó pagará R$ 10 mil de aluguel, tendo acesso ao campo também para treinamentos e podendo ainda sublocar o Arthur Marinho para eventos e shows culturais. Em troca, a liga explorará o bar da praça esportiva.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions