A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

26/10/2019 11:50

Projeto para obra chega em novembro e meta é liberar Morenão em janeiro

Estado vai investir R$ 4 milhões em obra que tornará estádio uma “arena”; ideia é liberar parte do estádio para o Estadual-2020

Humberto Marques e Maressa Mendonça
Governo do Estadual aguarda projeto da UFMS para convocar licitações e iniciar a revitalização do estádio. (Foto: UFMS/Divulgação)Governo do Estadual aguarda projeto da UFMS para convocar licitações e iniciar a revitalização do estádio. (Foto: UFMS/Divulgação)

Anunciado no início de agosto deste ano, o acordo entre governo do Estado, Ministério Público Estadual e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) para a revitalização do estádio Pedro Pedrossian –o Morenão– deve avançar nos próximos dias. O assessor especial para a Capital do governo estadual, Carlos Alberto Assis, confirmou que o projeto será entregue à administração sul-mato-grossense pela universidade em 6 de novembro.

A ideia é iniciar as obras rapidamente e, até janeiro, quando começa a Série A do Campeonato Estadual de Futebol, ter pelo menos parte do Morenão à disposição para sediar partidas –e, no futuro, convertê-lo em uma “arena” para recebimento de eventos. O Estado vai investir R$ 4 milhões na obra, sendo R$ 3 milhões recursos do Fundo Estadual de Defesa do Consumidor, a fim de resolver impasses com o MP envolvendo as licenças de operação e segurança, que levaram a liberações apenas parciais das arquibancadas.

“Estou aproveitando a boa vontade do promotor que hoje está à frente (da 43ª Promotoria de Justiça, responsável pelo cumprimento do Código de Defesa do Consumidor). Não podemos dificultar, só não podemos fazer errado. Vão entregar o projeto e vamos liberar em janeiro parte do Morenão. Dentro dessa reunião está todo mundo: Bombeiros, Polícia Militar, Tribunal de Justiça, Fundesporte (Fundação Municipal do Esporte)”, afirmou Assis, que acompanha o projeto pelo Executivo.

Arena – A entrada do governo estadual para revitalização do Morenão foi resultado da falta de recursos da UFMS para execução da obra. Com os R$ 4 milhões, devem ser trocadas as redes elétrica e hidráulica, recuperados banheiros, reinstalados assentos em todos os setores e tapado o fosso. A intenção original é de que, com o investimento, o estádio se torne uma “arena” de futebol de verdade.

O projeto técnico, elaborado pela UFMS, será entregue em cima do prazo máximo de 90 dias estipulado em 5 de agosto, com representantes de todos os envolvidos. Depois, a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) realizará as licitações. O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) concordou em repassar R$ 3 milhões para a obra por conta do Estatuto do Torcedor, que estabelece uma relação de consumo entre o estádio e os seus frequentadores.

A ideia é que, com as obras, o estádio se equipare a uma arena ao menos nas condições de receber jogos do Estadual, de times nacionais e da Seleção Brasileira. Nas atuais condições, o estádio está apto a receber, no máximo, 12 mil torcedores, sendo que tinha capacidade de 35 mil –que não pode ser atingido devido ao comprometimento de estruturas do estádio.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions