A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/06/2016 13:58

Quem são? Mato Grosso do Sul terá três atletas nas Olimpíadas do Rio

Fernando Rufino e Michele Ferreira participam dos Jogos Paralímpicos; Talita Antunes será a única sul-mato-grossense na Olimpíada

Amanda Bogo
Foram quatro anos praticamente de preparação, diz Fernando (Foto: Reprodução/ Facebook)"Foram quatro anos praticamente de preparação", diz Fernando (Foto: Reprodução/ Facebook)

Dois paratletas e uma atleta representarão Mato Grosso do Sul na disputa dos Jogos Paralímpicos e Olímpicos Rio 2016, que começam a ser disputados nos dias 07 de setembro e 05 de agosto, respectivamente.

O paratleta sul-mato-grossense Fernando Rufino é um dos favoritos a conquistar uma vaga no pódio na disputa da paracanoagem. Cowboy, como é conhecido, nasceu em Eldorado e vive a mais de 20 anos em Itaquiraí.

Fernando falou sobre sua expectativa e a preparação para a disputa dos Jogos. “ Estamos na reta final, no qual a preparação está sendo batida nos mínimos detalhes, porque estamos brigando por décimos de segundos. Foram quatro anos praticamente de preparação. São os Jogos Paralímpicos, não é um campeonato qualquer, então estamos profissionalizando cada dia, avaliando cada treino, alimentação, descanso, sempre buscando a evolução”, disse.

Fernando durante treino (Foto: Reprodução / Facebook) Fernando durante treino (Foto: Reprodução / Facebook)

Segundo Fernando, ser um dos favoritos de uma disputa que acontecerá em seu país traz uma pressão maior. “Quando você é colocado como um dos favoritos, a responsabilidade é ainda maior. Tenho acompanhamento com psicólogo além dos treinos. Treino em dobro e estou vindo de uma preparação boa, então as expectativas são as melhores. Vamos fazer o máximo possível para garantir e honrar esse veto de ser um dos favoritos”, afirmou.

Para Cowboy, na competição ele leva não só o nome do Estado, mas de toda a nação. “Sair de onde eu vim, que é um mundo bem mais simples, e estar aqui hoje é uma grande honra. Ter conquistado esse mérito, de participar de algo que só via pela TV e pensava ‘é uma coisa grande, não é para qualquer um’, e hoje ser esse um é uma honra. Lá representarei o país inteiro, não só o Estado, mas toda a nação”, finalizou.

A judoca de Mundo Novo, distante 476 km de Campo Grande, Michele Ferreira, também participará dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Em entrevista ao Campo Grande News, ela falou sobre a preparação. "Estou treinando bastante em São Paulo e participando de competições internacionais com a seleção. Em Campo Grande treino de segunda a sábado, tanto musculação quanto o judô", explicou.

Segundo Michele, a expectativa é de conquistar um lugar no pódio. "Trabalho para trazer um bom resultado. Vai ser bastante difícil, tem a pressão de ser em casa. Se vier uma medalha, já está de bom tamanho. Qual vai ser a cor, nós vamos ver, mas estou ansiosa para subir ao pódio".

Na Olimpíada, a única atleta de Mato Grosso do Sul na disputa é a jogadora de vôlei de areia Talita Antunes, nascida em Aquidauana, e que faz dupla com Larissa França. 

Tanto o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) quanto o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) ainda não divulgaram as listas de convocação com os nomes dos atletas que disputarão o Jogos Rio 2016. 

Michele posa com a medalha de ouro no Parapan de 2007 (Foto: Reprodução /CBJ)Michele posa com a medalha de ouro no Parapan de 2007 (Foto: Reprodução /CBJ)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions