A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/01/2010 07:51

Torcedores do Operário protestam contra eleição no time

Redação

A eleição para a diretoria do Operário Futebol Clube, marcada para acontecer hoje na sede do Clube Libanês, em Campo Grande, pode ser adiada.

Um grupo de torcedores está desde às 7h em frente ao clube, em protesto contra a eleição que eles consideram ilegal. Américo Ferreira, membro da torcida "Garra Operariana", afirma que o processo eleitoral da diretoria ocorre ilegalmente.

Segundo ele, pelo estatuto do clube, a eleição deveria acontecer de 16 a 31 de dezembro, antes do vencimento do mandato do atual presidente Tony Vieira. Ele concorre à reeleição, como candidato único. Hoje foi recebido por um grupo pequeno de torcedores com xingamentos ao chegar para a eleição.

Contrários ao processo, alguns tentavam evitar a entrada dos sócios para a votação. De acordo com Américo Ferreira, a eleição deveria ser convocada pela comissão eleitoral do clube, cujos nomes são desconhecidos pelos torcedores. "Desconhecemos quem vai votar nesse processo. A lista dos convocados não foi divulgada", critica.

Para impedir o processo eleitoral, os torcedores entraram com um recurso junto a 1ª Vara Civil. "Nós queremos que a eleição ocorra de forma limpa. Nem a lista de convocados para a votação foi divulgada", disparou Américo.

Não falta reclamação sobre a administração de Tony Vieira, principalmente, diante da decadência do Galo, time mais tradicional do Estado.

Do lado de fora do Libanês, quem tentava entrar para participar da eleição ouvia palavras de indignação dos torcedores. Inocêncio Arce Salazar, o "Tucho", foi um a entrar para a votação e recebeu criticas dos torcedores.

Ele explica que foi até o local apenas conhecer os candidatos, mas que soube que a eleição não iria acontecer. Na secretaria do clube Libanês, a informação é que o processo eleitoral será adiado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions