A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

03/03/2018 12:27

Torneio reúne 490 judocas e serve de treino para atletas que vão à Europa

Torneio Início abre o calendário oficial do judô no Estado e funciona como seletiva para o Brasileiro Regional, mas quatro atletas o usam como preparativo para a Copa Europeia

Humberto Marques e Mirian Machado
Torneio Início atraiu 490 atletas e serve de seletiva para o Brasileiro Regional. (Fotos: Saul Schramm)Torneio Início atraiu 490 atletas e serve de seletiva para o Brasileiro Regional. (Fotos: Saul Schramm)

Quase 500 atletas de 25 clubes de judô de Mato Grosso do Sul participam neste sábado (3), no Rádio Clube Campo, em Campo Grande, do Torneio Início 2018, que abre oficialmente as atividades da modalidade no Estado e, ainda, serve de seletiva para Brasileiro Regional IV (Centro-Oeste), que deve ocorrer em abril em Anápolis (GO).

As disputas no tatame atraem, também, integrantes da elite local do esporte que usam a competição como preparativo para a Copa Europeia Sub-18, a ser disputada em Zagreb, capital da Croácia.

Dentre os 490 participantes, alguns estão incluídos em mais de uma categoria –elevando para 611 o número de inscritos nas competições.

“Esse torneio de hoje é uma seletivo para o Brasileiro, que será disputado nas categorias Sub-13, Sub-15, Sub-18, Sub-21, Semi e Veterano”, explica o presidente da FJMS (Federação de Judô de Mato Grosso do Sul), César Augusto Progett Paschoal, ao ressaltar a participação de quatro atletas do Estado que vão à Croácia.

“Esses que vão para fora estão entre os melhores do Brasil, por isso vão competir. É uma honra termos atletas saindo daqui rumo à Europa, representando o nosso país, o Estado e seus clubes”, destaca Paschoal, ao revelar a expectativa gerada com a competição internacional.

“Ficamos aqui rezando e acompanhando pela internet, torcendo para que voltem de lá outras pessoas”, disse. “E de preferência com a medalha de ouro”, brincou Paschoal.

Letícia, que luta há oito anos: campeã pan-americana e bicampeã brasileira representa o país na CroáciaLetícia, que luta há oito anos: campeã pan-americana e bicampeã brasileira representa o país na Croácia

Títulos – Currículo para irem bem no exterior, ao menos, os judocas sul-mato-grossenses apresentam. Dentre eles, há campeões em torneios nacionais e pan-americanos, conquistas que vieram como resultado do esforço diário a um esporte que começou como “brincadeira” por alguns e, hoje, é praticamente um modo de vida.

Aos 16 anos, Letícia Menino luta desde os 8. Ela revela que o início no judô foi por acaso. “Não gostava muito no início. Minha mãe atrasava para me buscar na escola, então ficava lá como passatempo”, revela a judoca.

“No começo apanhei muito. Mas fui pegando gosto pelo esporte e, hoje em dia, ficou doida se ficar um dia sem treinar”, prosseguiu Letícia, campeã pan-americana Sub-18 e bi brasileira e atleta do Clube Rocha.

Gabriel afirma que resultados até aqui fazem parte da meta de chegar às OlimpíadasGabriel afirma que resultados até aqui fazem parte da meta de chegar às Olimpíadas

Gabryel Vieira, 16, treina desde os 12 anos. Como Letícia, começou no judô como brincadeira na escola integral em que estudava. “Depois que ganhei o primeiro campeonato peguei gosto”, afirmou o judoca do Clube Rocha. Ele já foi terceiro colocado no Pan da República Dominicana e nos Jogos Escolares da Juventude, sagrando-se campeão brasileiro em João Pessoa (PB). Etapas para a realização de um sonho no esporte.

“A responsabilidade é muito grande, mas tudo é um preparativo para um objetivo maior, que é chegar na Olimpíadas”, destacou Gabryel.

Já Aléxia Vitória Nascimento, 15, começou cedo no tatame: ingressou no judô aos 3 anos, mas admite que só levou o esporte a sério aos 11. Na trajetória, a atleta do Judô Futuro tem o título dos Jogos Escolares, os terceiros lugares no Brasileiro Sub-18 e no Sub-21 e se sagrou campeã na seletiva nacional.

“É a primeira vez que vou para fora do país. Estou muito ansiosa. A responsabilidade é muito grande, mas agradeço à seleção de confiar neles para representar o Brasil e o Estado lá fora”, revela Aléxia.

Aléxia: primeira viagem para fora do país e gratidão pela confiança da seleção brasileiraAléxia: primeira viagem para fora do país e gratidão pela confiança da seleção brasileira

Croácia – O trio se une a Chrislayne Alencar, de Itaporã –a 227 km de Campo Grande–, da Associação Yada, como representantes de Mato Grosso do Sul na delegação brasileira que segue para Zagreb. Antes, porém, o selecionado se reúne em Pindamonhangaba (SP), para onde os judocas do Estado seguem neste domingo (4), para um período de treinos. Eles viajam no dia 7 para a Croácia, onde a Copa Europeia acontece nos dias 10 e 11.

A seleção é composta por 35 atletas, 16 deles convocados pela seleção –caso dos sul-mato-grossenses– e 19 classificados por critérios de adesão. Os combates no dia 10 acontecem pelas categorias 40kg, 44kg, 48kg, 52kg, 50kg, 55kg, 60kg e 66kg, a partir das 4h (no horário de Mato Grosso do Sul). No domingo, 11, será a vez dos pesos 57kg, 63kg, 70kg, +70kg, 73kg, 81kg, 90kg e +90kg, também a partir das 4h.

Entre as meninas, Chrislayne compete na categoria 40 kg, enquanto Letícia luta na 44 kg e Aléxia na 48 kg. Gabryel lutará na categoria 73 kg masculino.

Após o torneio, os judocas ficam na Croácia até o dia 13 para participarem de treinamento de campo internacional.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions