A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/10/2014 06:00

"Cabeça" no Congresso, deputado perde para três com menos votos

Edivaldo Bitencourt

Vitória – O candidato a presidente do PSDB, Aécio Neves, teve desempenho melhor do que o tucano Reinaldo Azambuja em Mato Grosso do Sul. Ele ganhou de Dilma Rousseff (PT) em quatro dos cinco maiores colégios eleitorais: Campo Grande, Ponta Porã, Três Lagoas e Dourados.

Dilma – Já a Dilma teve um desempenho inferior ao de Delcídio do Amaral (PT). Nos grandes colégios, ela só venceu em Corumbá. A presidenciável do PT obteve os maiores percentuais em Tacuru (63,62%0 e Japorã (62,03%).

Cabo eleitoral – Com perspectivas de chegar à presidência e sendo o mais votado em MS, Aécio se transforma no melhor cabo eleitoral de Reinaldo. Ele pode impulsionar a candidatura do tucano nas demais regiões, onde ele perdeu para Delcídio.

Cabo eleitoral 2 – Já Delcídio pode ser o principal cabo eleitoral de Dilma, que precisa virar o jogo no Estado. Em Corumbá, por exemplo, o petista obteve 72% dos votos, enquanto Dilma conquistou 43,13% dos eleitores.

Aposentadoria – Frustrado por não conseguir a reeleição, o deputado federal Marçal Filho (PMDB) anunciou que desistiu da política. Ele mandou o ouvinte gravar a decisão para cobrá-lo em eventual “retorno” no futuro.

Votado, mas não eleito – O deputado federal Fábio Trad (PMDB) conseguiu 67,5 mil votos. No entanto, apesar de ter tido mais votos do que três deputados federais eleitos, ele não conseguiu a reeleição em decorrência da critério do quociente eleitoral.

Dentro – Luiz Henrique Mandetta (DEM) conseguiu ser reeleito, apesar de ter tido 10 mil votos a menos do que Trad. O democrata ficou com 57,7 mil votos. Márcio Monteiro (PSDB), com 56,6 mil, e Dagoberto Nogueira (PDT), com 54,8 mil, foram eleitos, apesar da votação inferior a de Fábio.

Ficha limpa – Em nota, Fábio Trad lastimou a falta de sorte. Ele destacou que entrou e sairá “ficha limpa” da Câmara dos Deputados. Também frisou a dedicação ao mandato e de estar entre os cabeças do Congresso Nacional.

ApoiosDelcídio do Amaral e Reinaldo Azambuja passaram o dia de ontem em busca de apoios para o segundo turno. O mais cortejado pelos dois era o PMDB, que tem um exército de filiados, vereadores e prefeitos para trabalhar e decidir o segundo turno no Estado.

Terceiro – Nelsinho Trad ficou em terceiro lugar e fez mistério, ontem, sobre o destino nas eleições do Estado. Ele até cancelou uma entrevista coletiva em que faria um balanço do primeiro turno ontem de manhã.

(colaboraram Kleber Clajus e Hélio de Freitas)

Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions