ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 18º

Jogo Aberto

Depois de sumiço das redes, prefeito explica: "correria"

Por Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha | 07/08/2020 06:00
Última transmissão no estúdio dos ao vivos diários foi no dia 30 de julho (Foto: Reprodução)
Última transmissão no estúdio dos ao vivos diários foi no dia 30 de julho (Foto: Reprodução)

Apareceu – Depois de uma semana fazendo só entradas esporádicas no Facebook e não mais as transmissões ao vivo diárias no início da tarde, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) se explicou. “Foi uma semana extremamente corrida, não pudemos estar atualizando os números”, disse ao entrar ao vivo no Bairro Guanandi, na noite de ontem.

Compromissos – Mais cedo, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande já havia dito à coluna que as lives não seriam mais diárias, porque o prefeito tem tidos muitos compromissos e reuniões relacionadas justamente ao combate à pandemia.

Tá difícil mesmo - O vereador Ayrton Araújo (PT) reclamou ontem na Câmara de não conseguir falar com o prefeito Marquinhos Trad. Disse que já tentou marcar agenda, mas não foi recebido. "Parece que o prefeito está com medo de pegar covid-19 e não está nos atendendo", ironizou o petista.

Ocupado - Otávio Trad (PSD) respondeu ao colega que o prefeito anda muito ocupado. "A cidade necessita de 24 horas do prefeito, mas se quiser falar com ele, é só procurá-lo", mencionou. Chiquinho Telles (PSD) também sugeriu ao petista tentar falar por telefone com o prefeito.

Posição - O vereador Lívio Viana (PSDB) disse que a comissão montada na Câmara para avaliar a pandemia também tem posição contrária à adoção do lockdown em Campo Grande. Para ele, o máximo devem ser adotadas medidas mais restritivas, mas não chegar ao extremo. Também destacou que a ampliação de leitos na cidade pode ser suficiente.

Judicialização - Os vereadores voltaram a criticar eventual "judicialização" nas decisões sobre a pandemia. No entendimento dos parlamentares, a definição das regras não pode ficar na "mão do Judiciário". Também reclamaram que a Câmara não foi chamada para participar da audiência de conciliação sobre o tema.

Adiado - O projeto prorrogando o Refis da Saúde até 11 de setembro será votado apenas na semana que vem. A proposta não foi apreciada porque a pauta ficou trancada na Câmara, devido a projeto do Executivo sobre elaboração de um estudo de impacto para novos empreendimentos na cidade. Essa matéria não tem consenso e os vereadores pedem a sua retirada.

Leilão – O leilão de bovinos promovido pela SAD (Secretaria Estadual de Administração) superou meta e arrecadou R$ 106 mil. O esperando eram R$ 70 mil em arremates.

Flash back - A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande realiza nesta sexta (7), a partir das 19h, live em comemoração ao Dia dos Pais. No Facebook da entidade, a banda Club do Som trará o melhor do rock dos anos 80, 90 e 2000.