A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


01/12/2017 06:00

Deputado pedetista foi fiel da balança

Marta Ferreira

O voto que decidiu – Ameaçado de expulsão pelo PDT, o deputado George Takimoto foi o voto a favor que garantiu a aprovação da reforma da previdência, por ter sido o 13ª sim, chegando ao número necessário. Foi uma surpresa para os dois lados da disputa.

Retribuição – Takimoto, segundo a coluna apurou, teve um motivo recente para ficar do lado do governo. Durante agenda em Dourados para lançamento da licitação para construção do hospital regional, na semana passada, o governador Reinaldo Azambuja fez questão de destacar que o projeto é defendido pelo deputado, que é médico, há vários anos.

Compensação – A oposição esperava que Takimoto fosse contra a proposta, e a situação também. Para o governador, foi o voto que era considerado perdido e acabou sendo, por assim dizer, a surpresa boa diante de revelações ruins.

Inversão - A posição de Takimoto, contrária ao partido dele, rivalizou com a de deputados cujos votos eram esperados. Lídio Lopes (PEN) e Coronel David (PSC) votaram com a oposição. Maurício Picarelli (PSDB), Felipe Orro (PSDB) e Grazielle Machado (PR) não compareceram, eximindo-se da responsabilidade de decidir.

Cobrança - Pedro Kemp (PT) fez um desabafo na tribuna e mandou um recado a esses colegas ausentes na votação. Disse que os políticos precisam "ter lado e posição" sobre os assuntos polêmicos.

Só doença – Kemp disse que só casos de saúde justificariam não estar no local. "A sessão começa às 9h, não tem desculpa alguma, só se for questão de saúde, uma caxumba por exemplo. Teria que estar cedo para debater e comparecer às sessões".

Fez o que precisava - Para o deputado Zé Teixeira (DEM), apesar de todas as críticas sobre a reforma da previdência, ele entende que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) teve "muita coragem" em apresentar e bancar o projeto neste final de ano. "Não se importou com as reclamações e tomou as atitudes para conter o déficit na previdência", resume.

Provocação - Ainda sobre a reforma da Previdência, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ironizou o deputado João Grandão (PT) ao chegar para solenidade dos Jogos da Melhor Idade nesta semana. “Parou de fazer confusão lá”, disse o chefe do Executivo, recebendo como resposta um tímido “tô tranquilo” do petista.

Acabou dindim - Durante solenidade ontem na prefeitura de Campo Grande, o vereador Hederson Fritz Morais da Silveira (PSD) brincou que seu salário mal cai na conta e já 'vai embora'. De pronto, o prefeito Marquinhos Trad devolveu o comentário, dirigindo-se aos servidores presentes. "Isso porque o dele é mais de 20 vezes maior do que o de vocês.

(Com Kleber Clajus, Leonardo Rocha, e Anahi Gurgel)

 

Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions