A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Julho de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/04/2019 07:00

E a ministra ganhou até música em visita a MS

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha.

Prosa e verso – Em meio às homenagens a Tereza Cristina na abertura da Expogrande, na noite de quinta-feira (5), chamou a atenção música composta por Zé Du contando a trajetória da hoje ministra da Agricultura. Na letra, cantada enquanto caminhada rumo à Tereza, foram encadeadas lembranças sobre a passagem dela por órgãos como a Secretaria de Produção e Turismo, Câmara Federal e a própria Associação dos Criadores, repleta de adjetivos elogiosos.

Dá a mão...quer o pé - Apesar de todos os interesses dos fazendeiros parecerem prioridade na administração Jair Bolsonaro, quem é produtor parece nunca se contentar. Ontem, os ruralistas do Estado aproveitaram a presença da ministra de Agricultura Tereza Cristina para pedir mais. Eles querem reintegração de posse imediata em MS.

Balanço - A ministra Tereza Cristina, tentou justificar o atraso em algumas demandas dos produtores rurais do Estado. Durante passagem por aqui, garantiu que, apesar de estar apenas há três meses no cargo, já conseguiu fazer muitas ações efetivas, no sentido de desburocratizar e tornar mais simples os procedimentos para o campo. Já os assuntos mais complexos, disse que só vão ser resolvidos a médio e longo prazo.

Problemaço - Tereza lembrou também que sua pasta ganhou novas atribuições, como serviço florestal, um pedação da Funai, que trata da demarcação de terras indígenas, assim como o setor da pesca, que segundo ela, tem muitos problemas a resolver. "Temos nesta área um problemaço, precisamos reorganizar o setor, acabar principalmente com as fraudes".

Primo pobre – Enquanto o espaço montado para shows da Expogrande parece coisa de grandes festivais, o restante do Parque de Exposições Laucídio Coelho parece sofrer sem manutenção. A estrutura do Tatersal de Elite é um exemplo.

Bem geral - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a fazer uma defesa forte da reforma da previdência, dizendo que não se trata de um projeto do governo Jair Bolsonaro (PSL) e sim uma prioridade para os estados e municípios. "Será um bem para sociedade, que precisa resolver a questão". O tucano é defensor da matéria desde quando foi proposta pelo ex-presidente Michel Temer.

Se repete - A 1ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Ponta Porã abriu investigação contra a prefeitura de Aral Moreira. Há denúncias de uma prática bem conhecida no poder público: simular a participação de empresas de fachada em licitações e superfaturar produtos adquiridos pelo Município.

Em tempo - Apesar do deputado estadual Gerson Claro (PP) dizer tem muita licitação prejudicada "porque tudo que é feito com poder público, já se intitula como bandidos", a rotina mostra o contrário, raramente algum processo é declarado "deserto", sem interessados. Claro é relator do projeto que restringe ações do Ministério Público contra deputados.

Sãos e salvos - O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) derrubou exigência de publicação por órgãos públicos da lista com os nomes e número de matrícula dos agentes encarregados de aplicar multas aos motoristas que infringirem as leis. Assim, fica preservada a "privacidade" dos responsáveis pela fiscalização do tráfego de veículos.

Transparência - Essa obrigação era questionada na justiça, e entrou em vigor desde outubro de 2017, quando entrou em vigor a Resolução nº 709 do Contran. Era uma medida para tornar o sistema mais transparente e facilitar na hora do motorista entrar com recursos contra multas



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions