A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


12/08/2016 06:00

Em plena campanha, prefeito homenageia a si mesmo

Waldemar Gonçalves

Homenagem a si mesmo – Em plena campanha eleitoral, o prefeito Alcides Bernal (PP) encabeça lista, assinada por ele mesmo, de homenageados com a Medalha José Antônio Pereira, criada em comemoração aos 26 anos da Guarda Municipal de Campo Grande.

Relevantes serviços – Ontem, na solenidade de entrega da honraria, Bernal afirmou que a escolha foi feita em conjunto com a Secretaria Municipal de Segurança. O objetivo: homenagear pessoas que “prestaram relevantes serviços” à comunidade, disse o alcaide.

É bom – Bernal também disse ontem, que acha “bom” o fato de as eleições deste ano terem 15 candidatos a prefeito de Campo Grande. Também funciona melhor para os partidos, analisou o prefeito, que podem apresentar suas propostas aos eleitores.

Melhor vencerá – Claro que Bernal não deixou de lado o incansável discurso de que foi vítima de um golpe. Ainda que, desta vez, tenha sido sutilmente. “Mas, o eleitor já sabe o que aconteceu”, alfinetou, completando que tem certeza de que o melhor candidato vencerá.

Cada um na sua – Respondendo que a Câmara já vem fazendo seu papel, o vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), disse ontem que cada um deve cumprir sua função, respondendo ao deputado Carlos Alberto Davi dos Santos, candidato do PSC à Prefeitura da Capital. “Não é papel do deputado fiscalizar o trabalho da Câmara”.

Cadê o dinheiro? – É que, no dia antes, David cobrou do Legislativo Municipal que investigasse um rombo na previdência municipal que ele encontrou. O deputado tem batido na tecla de que uma quantia milionária misteriosamente pode ter desaparecido dos cofres municipais.

Nem lama, nem café – Na troca de comando da Guarda Municipal, ontem, Bernal aproveitou para avisar que acordo com o Exército para obras será fechado. E cutucou dizendo que não terá “máfia da lama ou do café” para impedir a cidade de “andar para frente”.

Foro íntimo – A tentativa da Prefeitura de Campo Grande de derrubar lei, aprovada pela Câmara, que reajusta salários de servidores em 9,57% sofreu um revés. O desembargador Sideni Soncini Pimentel declarou-se suspeito, por motivo de foro íntimo, e reencaminhou a petição para ser novamente distribuída.

Alô, Paranaíba – Em seu lugar, assumiu o feito o magistrado Dorival Renato Pavan. Não se sabe exatamente por qual motivo, mas este mandou intimar a Câmara Municipal de Paranaíba sobre o assunto que envolve, tão somente, o quadro de funcionários da Capital.

Doações? – Deu na Agência Brasil: o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou a abertura de processos de investigação eleitoral contra o PP e o PMDB. Os pedidos têm base em informações da Operação Lava Jato. Os partidos são acusados de ter recebido propina disfarçada de doações eleitorais. Também foi pedida, anteriormente, a abertura de processo contra o PT.

(com Mayara Bueno e Anahi Zurutuza)

Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions