ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 26º

Jogo Aberto

Marquinhos é o “único” dos irmãos Trad ainda livre da covid-19

Por Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha | 26/11/2020 06:00
Ao contrário dos irmãos, Marquinhos Trad ainda não teve covid-19 (Foto: Kísie Ainoã)
Ao contrário dos irmãos, Marquinhos Trad ainda não teve covid-19 (Foto: Kísie Ainoã)

Livre – “E ainda vão dizer que foi sorte”. A frase que virou meme cai como uma luva para a situação do prefeito Marquinhos Trad (PSD), que, por enquanto, passou ileso pela pandemia do novo coronavírus.

Com campanha e tudo - Em 9 meses, desde a chegada do vírus a Mato Grosso do Sul, o chefe do Executivo municipal não se afastou do trabalho nenhuma vez, sequer por suspeita de ter a covid-19. Isso porque Marquinhos teve vários compromissos públicos nas últimas semanas, quando se dedicou com mais afinco à sua campanha pela reeleição.

Os irmãos – Os outros dois irmãos Trad da política sul-mato-grossense não tiveram a mesma “sorte”. O senador Nelsinho foi um dos primeiros a pegar a covid, depois que viajou em comitiva do presidente Jair Bolsonaro para os Estados Unidos da América, ainda em março. O deputado Fabio se recupera da doença.

"De cotovelinho" – Apertos de mão estão ultrapassados mesmo. Após pronunciamento em transmissão ao vivo na manhã de ontem, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o secretário de Governo, Eduardo Riedel, cumprimentaram o secretário de Saúde, Geraldo Resende, dando o cotovelo. Prevenção é tudo, não é mesmo?

Traje completo - O deputado José Almi, o Cabo Almi (PT), participou da sessão virtual da Assembleia de máscara e gravata vermelha. O presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), perguntou se existia um motivo especial para o traje e o petista contou que era em homenagem a reeleição do prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), que teve 88% dos votos.

Cutucada - O deputado Carlos Alberto David (sem partido) rebateu que o partido do colega não teve tantos bons resultados assim para comemoração. "Só se o deputado (José Almi) estiver em outro País ou estado, pois não vimos tantos bons resultados assim nestas eleições".

Afastamento - O deputado Lídio Lopes (Patri) elogiou o governo estadual por ter afastado o tenente André Luiz Leonel, que agrediu uma mulher algemada em Bonito. "Nada justifica aquela violência, em uma unidade policial. Se trata de um caso que pode macular o trabalho brilhante que é feito pela Polícia Militar do Estado, em uma imagem negativa que viralizou por todo País", descreveu.

De olho - O deputado disse que vai continuar acompanhando o caso, por estar no Conselho Estadual de Direitos Humanos. "Vou acompanhar de perto todo este processo, em que o policial deve sofrer as sanções e punições cabíveis, já que não se espera a violência de quem deve levar justamente a segurança aos cidadãos".

Recursos - A deputada Mara Caseiro (PSDB) fez uma indicação ao presidente da Câmara Federal, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), para colocar em votação um projeto que permite utilizar recursos federais nos estados para cultura, em função da pandemia do coronavírus, até dezembro de 2021. "A proposta é da senadora Simone Tebet (MDB), até conversei com ela sobre a importância da medida", explicou.

Prazo - Mara explicou que os recursos de fomento a cultura, em função da pandemia, chegaram apenas no final do ano e que em função dos prazos de licitação e edital, podem não ser usados em sua totalidade até o final de 2020. "Então este projeto permite que o prazo se estenda até dezembro de 2021, senão teremos que devolver recursos à União", contou ela, que ocupava antes o cargo de diretora-presidente da Fundação de Cultura.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário