A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/12/2017 06:00

Secretário torce e comemora venda da folha

Marta Ferreira

Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a abertura das propostas para administração da folha de pagamento da prefeitura nesta quarta-feira.

Comemoração - Quando ficou definido que o Bradesco vai continuar com o serviço, e pagar R$ 50 milhões, o secretário ficou com cara de torcedor feliz. Puxou palmas e cumprimentou todos que estavam na Central de Compras.

A definir – A venda do direito de administrar a folha dos mais de 23 mil funcionários era a “salvação” da lavoura para pagar o 13º do funcionalismo. Mas o prazo para que isso ocorra ainda não está definido.

Trâmites – Embora o processo licitatório estabeleça um dia de prazo para o depósito do valor envolvido, Pedrossian Neto informou que ainda há providências a serem adotadas até definir uma data. Mas garantiu: não passa da semana que vem.

Contrários - A bancada do PT está disposta a incomodar um pouco o governo sobre o projeto do orçamento. A cada sessão apresentam requerimentos pedindo informações sobre despesas e gastos, que segundo eles, não constam no projeto enviado ao legislativo. Solicitaram os gastos com publicidade e quanto vai deixar de arrecadar com os benefícios fiscais.

Nada a declarar – Antes cogitado para assumir Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Coronel David agora nem quer falar do assunto, depois que decidiu votar contra a reforma da previdência. Seu foco agora, afirma, que seu foco já é o planejamento da campanha de Jir Bolsonaro no Estado.

Conversas – Segundo ele, na semana que vem fará reunião com Bolsonaro, para discutir detalhes. Um dos assuntos será a possível ida de ambos para o PEN, que passará a se chamar Patriota.

Plano ambicioso - Lidio Lopes, presidente estadual da legenda, afirma que a meta no Estado é eleger deputados estaduais e federais. Quanto a uma candidatura ao governo, ainda não há definição.

(Com Leonardo Rocha e Mayara Bueno)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Partidos fazem "fila" por Takimoto
Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislati...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions