A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


19/06/2019 06:00

Sonhar todo mundo sonha pela prefeitura em 2020

Gabriel Neris e Anahi Zurutuza

Sonhar não custa nada - "Sei que é muito difícil uma candidatura a prefeito, mas sonhar todo mundo sonha e eu também posso sonhar", filosofou o vereador Valdir Gomes (PP). Segundo ele, o seu nome foi sondado para concorrer em 2020 em Campo Grande, o que já teria rendido, inclusive, "ataque" do ex-prefeito Alcides Bernal.

#chateada - A mudança do comando regional do PP não passou pela base do partido. O ex-prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou na segunda-feira (17), que passa o comando ao deputado estadual, Evander Vendramini (PP). Mas a vereadora de Campo Grande, Dharleng Campos (PP), reclamou de ter recebido a notícia pela imprensa. “Eu, como líder do PP na Câmara me sinto chateada, fico triste. Porque são decisões que são tomadas e nós nem ficamos sabendo”, lamentou.

Bagunça - Para ela, as coisas não mudaram. “Para mim continua dentro da mesma desorganização que estava. O que estamos esperando são os próximos acontecimentos: que nós sejamos chamados para conversar, que nós possamos entender o que está acontecendo”, disse a parlamentar, disse durante sessão da Câmara nesta terça-feira (18).

Amigos - Sempre em lados opostos, desta vez o deputado Pedro Kemp (PT) ficou a favor de Renan Contar (PSL), em debate sobre um projeto na Assembleia. O petista concordou com a emenda do colega, que proibia contratar em cargo comissionado, quem aderiu ao programa de aposentadoria incentivada. "Queria parabenizá-lo, porque sua emenda é a favor do corte de gastos e socorreu o projeto da mesa diretora", disse Kemp.

Desconfiando - Apesar do ex-prefeito Alcides Bernal (PP) anunciar que vai deixar a presidência do partido, o deputado Gerson Claro (PP) disse que só vai comentar e analisar o cenário da legenda, após o colega oficializar a sua saída. "Ele declarou, mas vou esperar oficializar. O que desejo é que o partido fique mais participativo e melhore sua organização".

Ex-capitão - O deputado Eduardo Rocha (MDB) criticou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por ter vetado a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos. "Eu esperava que o presidente que eu votei, Capitão Bolsonaro, iria botar ordem. Dizem que foi por interesse público, mas foi nada. Foi por interesses internacionais”, afirmou.

Cinquentinhas – A suspensão por 12 meses da exigência de aulas de direção para tirar a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotor) não muda muita coisa em Mato Grosso do Sul. Embora os veículos de duas rodas com no máximo 50 cilindradas, as chamadas “cinquentinhas”, estejam pelas ruas, em três anos, só 4 condutores fizeram provas para tirar a autorização, segundo o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito).

Elefante branco – O governo do Estado apresentou proposta de utilização do Morenão. Além da habitual reforma do estádio, o projeto prevê uso dos espaços administrativos, que poderão funcionar como sede da Fundesporte e também dos Fáceis, atualmente distribuídos pela Capital.

Extra futebol - Segundo Carlos Alberto de Assis, assessor especial do governo, a UFMS abraçou a ideia. Os valores discutidos para toda a mudança chegam a R$ 7 milhões, mas segundo ele, pela metade disso já será possível fazer com que o estádio receba atividades e não dependa apenas dos jogos de futebol.

Retorno da musa - A empresária Luiza Brunet volta na próxima segunda-feira a Campo Grande, pela segunda vez ao ano. No Tribunal de Justiça, ela receberá o título de embaixadora do Programa Mãos EmPenhadas, criada pelo TJ para combater a violência contra a mulher. Natural de Itaporã, depois que se viu vítima do machismo, Luiza virou militante e, no mês passado, esteve em Mato Grosso do Sul para lançamento de programa do governo estadual.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions