A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/07/2015 06:00

Surra milionária em 2012 e os reflexos da corrupção nas eleições

Edivaldo Bitencourt

Indigência eleitoral - Com as empreiteiras, principais fontes de financiamento dos políticos, se afundando no mar de corrupção, as projeções indicam que a sucessão em Campo Grande vai ser uma das mais pobres, se comparada com a eleição de 2014.

Surra milionária - Na eleição para o sucessor de Nelson Trad Filho, o então candidato do PMDB, Edson Giroto, gastou R$ 9,9 milhões, ou R$ 61,50 por voto. Apesar da campanha milionária, levou uma “surra” de Alcides Bernal (PP), que só gastou R$ 7,24 por voto. Giroto teve 162.212 votos e Bernal 270.927.

Corte na fiscalização - O governo Dilma cortou R$ 300 mil do repasse mensal para o Inmetro-MS (Instituto Nacional de Metrologia). A redução de R$ 1.150.000,00 para R$ 800.000,00 afetou o funcionamento do órgão, que diminuiu a fiscalização e, na segunda-feira, devolveu 12 veículos da frota locada, entre eles dois caminhões.

Por pouco - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) está fazendo novos ajustes nas contas do Estado. O arrocho é por todos os lados. Mesmo assim, MS deixou de pagar a parcela de junho da dívida com a União. O dinheiro foi usado para quitar a folha de pessoal. Ainda não é considerado inadimplente.

Extrema humildade – O novo secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Valdir Gomes, adotou um discurso humilde durante a posse. Ele afirmou que vai aprender com o secretário-adjunto, o engenheiro Atanagildo Oliveira.

Madrinha – Valdir Gomes destacou, no discurso de posse, o apoio da primeira-dama, Andréia Olarte. Ele foi parceiro dela na decoração natalina e na revitalização das praças, como a Ary Coelho e Horto Florestal.

Reação – A nomeação de Valdir Gomes, feita por meio de uma edição extra do Diário Oficial, não agradou os vereadores aliados. Chiquinho Telles (PSD) achou que a Semadur foi prêmio de consolação, porque o carnavalesco sonhava com a Fundação de Cultura.

De olho na folga - Os deputados estaduais suspenderam a sessão por 10 minutos para organizar a votação antes do recesso, previsto para 17 de julho. Eles não vão conseguir votar todos os projetos importantes antes do segundo semestre.

História – O líder do Governo, deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB), ressaltou o trabalho da Maternidade Cândido Mariano. Ele disse que a neta, com apenas um quilo, teve um excelente atendimento médico na unidade.

Agradecido - Já o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lembrou que nasceu na Maternidade Cândido Mariano. Ele ainda relatou que dois filhos e o neto vieram ao mundo pela unidade de saúde, que recebeu 10 novos leitos de UTI ontem do poder público.

(colaboraram Antonio Marques, Michel Faustino e Leonardo Rocha)

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions