A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/07/2015 06:00

Surra milionária em 2012 e os reflexos da corrupção nas eleições

Edivaldo Bitencourt

Indigência eleitoral - Com as empreiteiras, principais fontes de financiamento dos políticos, se afundando no mar de corrupção, as projeções indicam que a sucessão em Campo Grande vai ser uma das mais pobres, se comparada com a eleição de 2014.

Surra milionária - Na eleição para o sucessor de Nelson Trad Filho, o então candidato do PMDB, Edson Giroto, gastou R$ 9,9 milhões, ou R$ 61,50 por voto. Apesar da campanha milionária, levou uma “surra” de Alcides Bernal (PP), que só gastou R$ 7,24 por voto. Giroto teve 162.212 votos e Bernal 270.927.

Corte na fiscalização - O governo Dilma cortou R$ 300 mil do repasse mensal para o Inmetro-MS (Instituto Nacional de Metrologia). A redução de R$ 1.150.000,00 para R$ 800.000,00 afetou o funcionamento do órgão, que diminuiu a fiscalização e, na segunda-feira, devolveu 12 veículos da frota locada, entre eles dois caminhões.

Por pouco - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) está fazendo novos ajustes nas contas do Estado. O arrocho é por todos os lados. Mesmo assim, MS deixou de pagar a parcela de junho da dívida com a União. O dinheiro foi usado para quitar a folha de pessoal. Ainda não é considerado inadimplente.

Extrema humildade – O novo secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Valdir Gomes, adotou um discurso humilde durante a posse. Ele afirmou que vai aprender com o secretário-adjunto, o engenheiro Atanagildo Oliveira.

Madrinha – Valdir Gomes destacou, no discurso de posse, o apoio da primeira-dama, Andréia Olarte. Ele foi parceiro dela na decoração natalina e na revitalização das praças, como a Ary Coelho e Horto Florestal.

Reação – A nomeação de Valdir Gomes, feita por meio de uma edição extra do Diário Oficial, não agradou os vereadores aliados. Chiquinho Telles (PSD) achou que a Semadur foi prêmio de consolação, porque o carnavalesco sonhava com a Fundação de Cultura.

De olho na folga - Os deputados estaduais suspenderam a sessão por 10 minutos para organizar a votação antes do recesso, previsto para 17 de julho. Eles não vão conseguir votar todos os projetos importantes antes do segundo semestre.

História – O líder do Governo, deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB), ressaltou o trabalho da Maternidade Cândido Mariano. Ele disse que a neta, com apenas um quilo, teve um excelente atendimento médico na unidade.

Agradecido - Já o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lembrou que nasceu na Maternidade Cândido Mariano. Ele ainda relatou que dois filhos e o neto vieram ao mundo pela unidade de saúde, que recebeu 10 novos leitos de UTI ontem do poder público.

(colaboraram Antonio Marques, Michel Faustino e Leonardo Rocha)

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions