A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

19/08/2017 07:05

Casa inspirada no sul vira cartão postal em bairro quando paineira começa florir

Thailla Torres
Casa é bonita mesmo quando o pé não está florido.
(Foto: Marcos Ermínio)Casa é bonita mesmo quando o pé não está florido. (Foto: Marcos Ermínio)

É uma distância pequena entre o rústico e o moderno, mas quem passa pela porteira da casa de Marta sente bem a diferença. Separada do ambiente urbano quando o asfalto na rua nem existia, ela despertou a natureza em sua morada. O verde e a exuberância das plantas vistas de longe, deram cara a residência no bairro Antônio Vendas que, com o tempo, se tornou cartão postal do bairro pela simplicidade.

A cerca de madeira é um convite para conhecer de perto os donos. Quem abre as portas com simpatia é Marta Muller dos Santos, de 59 anos, que mora ali com o marido há 35 anos. Diferente da maioria das casas, o casal resolveu deixar o cercado de madeira, para mostrar toda beleza e rusticidade.

Marta mora com o marido na casa há 35 anos. (Foto: Marcos Ermínio)Marta mora com o marido na casa há 35 anos. (Foto: Marcos Ermínio)

Do cercado também é possível admirar o pé de paineira gigante e os pés de pitanga no quintal, graças a dedicação do casal que veio da região sul do país. Próximo a natureza e um estilo de casa longe dos muros, eles prezaram pela liberdade em Campo Grande.

"É um estilo de casa de lá. Toda aberta com a presença da natureza e a liberdade de olhar a rua sem medo. Quando chegamos aqui decidimos quebrar o muro que existia para fazer a cerca", conta Marta.

Com o tempo a construção da varanda ganhou um significado importante, vindo de longe. "Aqui é o mesmo desenho da varanda do meu pai. Ele quem desenhou e mandou para gente de presente. Toda vez que olho lembro da casa, da infância e da família".

Com detalhes em madeira por toda parte, o marido Humberto Santos foi quem deu um toque especial na decoração. "O hobby dele é marcenaria e o que temos de madeira no jardim foi ele quem fez. Casa para os passarinhos, suporte para as plantas e alguns bancos".

A sorte do casal é ter a presença dos pássaros diariamente. "Todo dia coloco fruta e ração para eles, a gente acorda e é aquela beleza bem na nossa porta", comemora.

Detalhe da varanda desenhado pelo pai. (Foto: Marcos Ermínio)Detalhe da varanda desenhado pelo pai. (Foto: Marcos Ermínio)
Casa é simples, mas aconchegante para o casal.
(Foto: Marcos Ermínio)Casa é simples, mas aconchegante para o casal. (Foto: Marcos Ermínio)

A área tem cerca de 100m² e um jeito de casa do campo. Sem muro, passou a chamar atenção de vizinhança que usa a casa como um cartão postal do bairro. "A gente plantou essa paineira quando chegamos em Campo Grande. Hoje ela é o ponto principal da nossa casa. Quando está florida, todo mundo fica admirado".

A árvore faz tanto sucesso que alguns vizinhos ficam preocupados com o destino dela. "Há 3 anos nós podamos a paineira e formou uma fila de carro perguntando o motivo de estar cortando. Expliquei que era somente uma poda para não atrapalhar os fios da rua e todo mundo saiu tranquilo", lembra.

E mesmo sem flores, a árvore não perde sua beleza. "É maravilhosa. Tem pessoas que reclamam por conta das folhas, mas a gente não se importa porque a maioria admira".

Sobre a falta de muro, todo mundo questiona, mas é a vida tranquila que Marta precisa. "Me sinto muito mais tranquila. É gostoso acordar de manhã e ver o movimento da rua, falar com algum vizinho e ver as pessoas. Lembra muito a casa onde cresci".

Curta o Lado B no Facebook.

 

Portão de madeira (Foto: Marcos Ermínio)Portão de madeira (Foto: Marcos Ermínio)
(Foto: Marcos Ermínio)(Foto: Marcos Ermínio)
Na época que a paineira começa a florir, residência vira cartão postal do bairro. (Foto: Marcos Ermínio)Na época que a paineira começa a florir, residência vira cartão postal do bairro. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.