ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Arquitetura

Esperada há anos, reforma de centro cultural vai custar R$ 8 milhões

Centro Cultural José Octávio Guizzo passará também por ampliação, que deve durar dez meses

Por Adriel Mattos | 23/05/2022 08:35
Teatro Aracy Balabanian, instalado dentro do espaço, é outro local que não recebe mais eventos há anos. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Teatro Aracy Balabanian, instalado dentro do espaço, é outro local que não recebe mais eventos há anos. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O governo de Mato Grosso do Sul está prestes a tirar do papel um antigo projeto que é sonho da classe artística. Uma empresa de Campo Grande venceu a licitação para executar a reforma e ampliação do Centro Cultural José Octávio Guizzo.

O contrato assinado pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e a Poligonal Engenharia e Construções foi publicado na edição desta segunda-feira (23) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

No total, serão investidos R$ 8,8 milhões e a empresa terá 300 dias (cerca de dez meses) para concluir os trabalhos. Ainda não há data para o início das obras, que só começarão quando o governo emitir a ordem de serviço.

A reforma do espaço, no Centro da Capital, era pedida há vários anos. A administração estadual incluiu o projeto no “Governo Presente”, pacote de investimentos até 2022 lançado há dois anos. Em junho de 2021, o Estado chegou a reservar R$ 5,5 milhões para a reforma do centro, onde também está instalado o Teatro Aracy Balabanian.

Mais um – O governo também assinou contrato para uma revitalização do Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo. A reforma do Palácio Popular da Cultura inclui adequação da acessibilidade, instalações elétricas e esquadrias.

A Poligonal também fará esse serviço e receberá R$ 5,1 milhões para entregar a obra em 360 dias, ou um ano. Também não há prazo para o início das obras, que depende de uma ordem formal do Estado.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias