ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Arquitetura

Filme de cenas eróticas e paixão por motos inspiram decoração de apê

Em apê de 52 m² no bairro Tiradentes, um solteirão decidiu dar um "up" na decoração para curtir mais a casa

Por Thailla Torres | 07/07/2021 06:10
Planta que parecia pequena demais para abrigar decoração ganhou projeto que trouxe amplitude e aconchego. (Foto: Janaina Lott)
Planta que parecia pequena demais para abrigar decoração ganhou projeto que trouxe amplitude e aconchego. (Foto: Janaina Lott)

Depois da separação, o proprietário de um apartamento no bairro Tiradentes decidiu que era a hora de recomeçar com um ambiente prazeroso para viver. Foi a oportunidade perfeita para investir numa reforma que deixasse o apê de 52 metros quadrados confortável e que o representasse.

Quando a arquiteta Rayssa Vargas, da RFV Arquitetura, chegou ao local, o espaço estava pronto para ser habitado com objetos, memórias, cores e afetos do dono. “O pedido dele era um apartamento compacto e que tivesse tudo que ele necessitava. Mas deixou claro que gostaria de um lugar diferente dos demais, sem tons neutros na decoração, onde pudesse olhar para qualquer lugar e se identificar com os detalhes” conta.

Três detalhes foram o ponto de partida para a reforma. Um deles foi o filme polonês 365 DNI (35 Dias), que se tornou um dos mais assistidos com suas cenas de sexo mais ousadas. “Ele amou o filme”, conta a arquiteta. O segundo ponto foi a inserção de itens que remetessem a paixão dele pela Harley-Davidson. “Ele tem uma e vários objetos decorativos. O terceiro detalhes foi fazenda. Ou seja, essas três referências eu precisava incorporar nos 52 m²”, explica.

Quarto tem detalhes inspirados em filme que fez sucesso pelas cenas eróticas. (Foto: Janaina Lott)
Quarto tem detalhes inspirados em filme que fez sucesso pelas cenas eróticas. (Foto: Janaina Lott)
Alguns elementos decorativos não são fixos, são utilizados apenas quando o dono deseja. (Foto: Janaina Lott)
Alguns elementos decorativos não são fixos, são utilizados apenas quando o dono deseja. (Foto: Janaina Lott)
Paginação de espelhos que trouxe mais elegância ao ambiente. (Foto: Janaina Lott)
Paginação de espelhos que trouxe mais elegância ao ambiente. (Foto: Janaina Lott)

Assim, boa parte da decoração que o dono já tinha foram utilizadas pelo apê. A serralheria e o espelho também foram usados com abundância. “Isso trouxe robustez para o projeto e o deixou mais masculino e imponente”.

Na cozinha, por exemplo, nada de cores neuras. “Utilizamos a pedra preta deixando um ambiente mais requintado. Já nos armários baixos utilizamos MDF que imita couro entrando em sintonia com alguns elementos que já havíamos colocado na sala. Nos armários superiores apostamos no MDF verde real, que trouxe mais vida para o apê”.

O banheiro tem uma pegada industrial com revestimento de concreto na parede e o mármore via láctea na bancada esculpida.

Já o quarto de visita, que também é closet, foi trabalhado com marcenaria cinza grafite e muitos espelhos para dar sensação de amplitude junto a uma cama com cara de sofá projetada com gavetão que até pode virar sapateira para manter a organização.

Painel e nichos feitos na serralheria reforçam o toque industrial da decoração. (Foto: Janaina Lott)
Painel e nichos feitos na serralheria reforçam o toque industrial da decoração. (Foto: Janaina Lott)
Apê tem só 52 m², mas parece ter dobrado de tamanho com o projeto. (Foto: Janaina Lott)
Apê tem só 52 m², mas parece ter dobrado de tamanho com o projeto. (Foto: Janaina Lott)
Paixão por motociclismo também ficou evidente na decoração. (Foto: Janaina Lott)
Paixão por motociclismo também ficou evidente na decoração. (Foto: Janaina Lott)

Mas o quarto principal foi onde a arquiteta usou elementos que remetessem ao filme com cenas eróticas. Os elementos que envolvem algemas e acessórios mais sexys não são fixos, o dono só os coloca quando deseja usar. Na cabeceira da cama há suportes para serem colocados correntes quando o dono quiser usá-las.

Os elementos fetichistas contrastam com a parede de tijolinho e a paginação de espelhos arredondados que também dão total sensação de amplitude no quarto.

Um detalhe bacana é que boa parte do mobiliário que remete à decoração industrial foi desenhada sob medida e altamente transformável. “O apartamento é muito pequeno e precisava ser utilizado cada cantinho”, finaliza a arquiteta.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário