ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 21º

Arquitetura

Mayara muda decoração da casa com pinturas coloridas e delicadas

A arquiteta e artista usa a parede para trazer decoração que represente quem ali mora

Por Bárbara Cavalcanti | 10/09/2021 06:26
Mayara em frente a um de seus murais. (Foto: Arquivo Pessoal)
Mayara em frente a um de seus murais. (Foto: Arquivo Pessoal)

A parede é o quadro para as artes da arquiteta Mayara Batista de Mello Andrade, de 26 anos. Pintar murais nas paredes de vários cômodos é a especialidade de Mayara, que ela aperfeiçoou durante a pandemia. Os desenhos podem ir de mais simples, apenas com contornos, aos mais elaborados, que cobrem uma parede inteira.

“A intenção é passar a personalidade da pessoa na arte e que ela se sinta representada”, detalha Mayara. Ela comenta que tudo começou mesmo com a decoração do próprio quarto. “Eu sempre gostei do meu quarto do meu jeitinho”, comenta.

Uma das vantagens da pintura nas paredes é a versatilidade. É possível pintar murais em qualquer cômodo da casa, deixando todos os ambientes com um toque de personalidade de quem mora ali.

Um mural de flores pintado em uma parede. (Foto: Arquivo Pessoal)
Um mural de flores pintado em uma parede. (Foto: Arquivo Pessoal)

O conhecimento da pintura em parede, Mayara aprendeu com um curso de outros artistas que admira. Assim, conseguiu noções de proporção e espaço, para que a execução do mural fique a melhor possível.

“É preciso ter essa noção de proporção e espaço pra não ter um desenho em um tamanho minúsculo em um espaço enorme, por exemplo. Não é complicado não, a complexidade do desenho depende da técnica usada ou do que a pessoa quer. Mas em termos de proporção, eu sempre vou no olhômetro mesmo”, detalha.

Mural feito em um quarto infantil. (Foto: Arquivo Pessoal)
Mural feito em um quarto infantil. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mayara também pontua que pode-se fazer um mural sem medo de enjoar. “Tem maneiras de fazer com que a coisa não cause um impacto tão grande”, reforça. Além disso, outro lado bom é que, por ser tinta, caso a pessoa queira algo novo, basta pintar por cima com total liberdade criativa.

“É uma coisa muito de momento e isso é algo legal em pintar na parede. As coisas acontecem, as circunstâncias mudam e pode ser que daqui uns dias, aquele desenho não faça mais sentido para aquela pessoa. Então, basta pintar por cima de branco e fazer algo novo”, expressa.

Mayara em frente a uma das suas pinturas, um mural com técnicas diferentes. (Foto: Arquivo Pessoal)
Mayara em frente a uma das suas pinturas, um mural com técnicas diferentes. (Foto: Arquivo Pessoal)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário