A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

14/02/2017 06:05

Para fazer valer maratona, amigos se vestem como personagens do Oscar

Paula Maciulevicius
Grupo preparado para assistir A chegada. (Fotos: Arquivo Pessoal)Grupo preparado para assistir "A chegada". (Fotos: Arquivo Pessoal)

Um grupo de amigos revolucionou a forma de se fazer maratona dos indicados ao Oscar. Ao invés de só marcarem o dia, horário e os comes e bebes da sessão, todo mundo tem de ir caracterizado conforme manda o enredo do longa. Por enquanto eles fizeram só dois "A Chegada" e "Estrelas além do tempo", mas já foi suficiente para inspirar amigos e imprimir a diversão que deve ser fazer parte desta turma.

A ideia partiu de uma das integrantes do grupo, a professora Ana Espinosa Horn, de 24 anos, que ama tanto cinema quanto se fantasiar com a trupe. A turma tem em torno de 10 amigos que se conheceram mais ou menos quando ingressaram na UFMS. E o engraçado é que o número pode variar. "Quando a gente tem um amigo novo, fora do rolê, acabamos levando ele para a roda também, porque gostamos de todo mundo juntinho", explica Ana. 

Da mesa de bar para a sala da casa de um dos amigos da turma, o Zé, bastou entrarem no assunto de cinema para que a criatividade começasse a movimentar o grupo, onde todos dividem a mesma paixão pelo cinema. "Quando eu vi a data do Oscar pensei que poderíamos assistir juntos. O Zé na hora falou que deveria ser uma festa de gala, todo mundo com terno e vestido longo. A gente surtou, um pouco, ficamos super animados", conta Ana.

Meninos da turma na onda dos anos 60 para Estrelas além do tempo. Meninos da turma na onda dos anos 60 para "Estrelas além do tempo".

No entanto, toda essa produção ficaria restrita apenas à data da premiação. "Daí surgiu a ideia de nós assistirmos a todos os filmes que estão concorrendo e como temos uma tradição no Carnaval de nos fantasiarmos juntos, resolvemos migrar essa ideia para o Oscar e nos arrumarmos conforme o tema do filme que fomos assistir", descreve a professora.

O primeiro episódio da maratona à fantasia foi na última sexta-feira, com o filme "A Chegada" é um enredo extra-terrestre e depois "Estrelas além do tempo", que se passa na década de 60. "Para o primeiro, a gente teve até tempo de pesquisar, de ver fotos de referência e foi da subjetividade de cada um. O último, já não deu muito tempo", comenta.

A subjetividade fez com que a amiga Nuala fosse de ET, que fazia dupla num antigo quadro de TV com Rodolfo, no  dia do filme "A Chegada". "Virei meme por causa da primeira roupa. Vou mais pelo tema mesmo, o de ET foi a criatividade", explica a estudante Nuala Lobo Cambará, de 22 anos.

Já no segundo, ela se vestiu de Pantera Negra, do Partido das Panteras Negras, porque o filme retrata a época dos anos de 1960. "É diferente assistir com a galera, porque sempre tem comentários muito bons, interpretações diferentes e a gente acaba ficando cada vez mais próximo", afirma.

Nuala de ET, da antiga dupla Rodolfo e ET. Nuala de ET, da antiga dupla "Rodolfo e ET".

O anfitrião, que cede a sala de casa, Zé, foi quem achou um link na internet com a maioria dos filmes indicados ao Oscar. Para filtrar e dar tempo, eles optaram por assistir apenas aos indicados a Melhor Filme. 

"E foi muito engraçado, porque quando a gente foi assistir o primeiro, eu não botava fé que a galera ia fantasiada, mas todo mundo veio cedo, pintou a cara, fez antena", narra o estudante José Elias Rodrigues, de 22 anos.

Já para "Estrelas além do tempo", a produção fez jus ao figurino do filme. "E é diferente, porque você não vem só assistir ao filme, você pensa mais sobre ele e não são escolhas tão óbvias para a produção", acredita José. 

O próximo deve ser "La La Land: cantando estações", mas eles ainda têm pela frente, até o dia do Oscar - 26 de fevereiro - : "Um limite entre nós", "Até o último homem", "A qualquer custo", "La La Land: cantando estações", "Lion: uma jornada para casa", "Manchester à beira-mar" e "Moonlight: sob a luz do luar". 

"Para o La la Land, estamos pensando em figurinos de musicais que já passaram, como Dirty Dancing e Grease", acrescenta. 

O Lado B até foi chamado para participar da continuidade da maratona. "A experiência com os amigos é mais memorável. Todo mundo está sempre reclamando da cena noturna de Campo Grande, que a cidade não nos proporciona muitas escolhas, então é legal nós proporcionarmos nossas escolhas na cidade, fazermos algo diferente que não nos custe mais dinheiro, com pessoas que amamos", resume Ana Horn.

Curta o Lado B no Facebook

Depois de Estrelas além do tempo, que se passa nos anos 60, turma vai encarar figurino de musicais para o La La Land. Depois de "Estrelas além do tempo", que se passa nos anos 60, turma vai encarar figurino de musicais para o La La Land.
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.