A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019

01/12/2019 11:47

Aos 93 anos, sem tomar um remédio, companhia de Eliete é a bengala e a cerveja

Paula Maciulevicius Brasil
Festa de aniversário comemorou os 93 anos de Eliete e foi regada à cerveja e churrasco. (Foto: Kísie Ainõa)Festa de aniversário comemorou os 93 anos de Eliete e foi regada à cerveja e churrasco. (Foto: Kísie Ainõa)

O bairro Taveirópolis, onde mora uma das filhas de dona Eliete foi pequeno para tanta alegria neste sábado. A matriarca da família Serra Rodrigues completou mais um ano de vida. Entre tantos números: de filhos, netos e bisnetos, ela não só supera a expectativa de vida do sul-mato-grossense, que segundo o IBGE é de 76 anos, como chegou aos 93 numa festa regada a churrasco e cerveja.

Sem nenhum remédio na rotina, a única coisa que dona Eliete toma é cervejinha. De lei, todo sábado, os familiares vão chegando e estacionando os carros no amplo terreno de uma legítima casa de vó - com direito a plantas, flores e balanço -, e não deixam o copo dela secar. Ninguém fica controlando, dona Eliete que sabe das coisas.

O colar de pérolas e o conjuntinho de calça e blusa que vestiam a senhorinha mostravam que a vida lhe foi muito generosa. Mãe de sete filhos, avó de 11 e bisavó de 16, se a gente não errou as contas, Eliete foi e é muito feliz.

E de outro, a cerveja. (Fotos: Kísie Ainõa)E de outro, a cerveja. (Fotos: Kísie Ainõa)
De um lado a companheira bengalaDe um lado a companheira bengala

"Tenho que agradecer a saúde, não é? Graças a Deus eu só tenho, e de vez em quanto, umas coisinhas, uns problemas no joelho. A minha companheira está ali, é a bengala, mas é só. Não tomo um remédio. Eu mesma que como, bebo, faço tudo sozinha", descreve Eliete Serra Rodrigues.

Aquidauanense de nascença, dona Eliete veio para Campo Grande adolescente, entre 14 e 15 anos. O segredo de viver bem ela atribui ao fato de ter trabalhado muito, primeiro como secretária de consultório de dentista e depois ao lado do marido, na distribuidora de revistas que a família teve.

Seu Laudemiro morreu há quatro anos, depois de sete décadas juntos. Partiu com 97 anos bem vividos. Genética, ou melhor, longevidade, que a família espera ter herdado.

Ao lado da filha, Cláudia Rodrigues Alcaraz, de 50 anos, a bisavó diz que às vezes até fica "meio assim", quando a tristeza bate à porta, mas que os filhos, os netos e os bisnetos chegam com toda a alegria. Apesar de já ter se despedido de muita gente em vida, principalmente dos 12 irmãos, a saudade que ficou não lhe tira, nem de longe, o sorriso.

Em uma das paredes da casa, a foto retocada na pintura de Eliete e Laudemiro no passado. . (Foto: Kísie Ainõa)Em uma das paredes da casa, a foto retocada na pintura de Eliete e Laudemiro no passado. . (Foto: Kísie Ainõa)

E todo ano, mais precisamente dia 30 de novembro, os descendentes que somam perto de 60 pessoas, mais os agregados, se reúnem para comemorar. "Todo ano tem festa, elas que fazem", aponta Eliete para uma das filhas. Longe de passar na partida, a bisavó tem como único plano o de ver a turma de bisnetos crescer.

Ao perguntar o que mais haveria na comemoração dos 93 anos, além do bolo, dona Eliete cai na risada. "Fala, o que mais? Pergunta o que que ela mais gosta..." diz Cláudia para a equipe. Disfarçando a gargalhada, a aniversariante responde "churrasquinho". E quando "apertada" mais um pouquinho pela família, entrega que o que mais gosta mesmo é o que não lhe falta no final de semana, e muito menos no aniversário: "cervejinha". "Esse tem que ter, eu tomo até hoje. Nós 'ó toma...' E ninguém fica cuidando, pelo menos acho que não, porque todo mundo vai enchendo o meu copo", brinca.

E para as fotos, dona Eliete até posa ao lado da amiga com quem brinda a vida, Neuza Echeverria, de 89 anos. Parceiras de vinho, a aniversariante foi de cerveja, enquanto a amiga estava na Ice, celebrando mais um ano juntas. Vida longa à dona Eliete e suas companhias: a bengala e a cerveja.

A amiga Neuza e dona Eliete, companheiras de copo. (Foto: Kísie Ainõa)A amiga Neuza e dona Eliete, companheiras de copo. (Foto: Kísie Ainõa)
A aniversariante entre filhos, netos, bisnetos e sobrinhos. (Foto: Kísie Ainõa)A aniversariante entre filhos, netos, bisnetos e sobrinhos. (Foto: Kísie Ainõa)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.