A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

12/12/2017 06:08

Depois de 6 casamentos e 28 anos separados, casal ainda decide subir no altar

Longe um do outro, ela casou duas vezes e ele quatro, mas só após 28 anos se reencontraram para viver um grande amor

Thailla Torres
Essa cerimônia religiosa foi, na verdade, uma benção ao nosso amor que já existe há muito tempo. (Foto: Rita Varanis)"Essa cerimônia religiosa foi, na verdade, uma benção ao nosso amor que já existe há muito tempo". (Foto: Rita Varanis)

Numa paixão de adolescência, Jurema e Roberto cruzaram com a distância no caminho. Longe um do outro, ela casou duas vezes, ele quatro, e só após 28 anos, se reencontraram para viver um grande amor. Mas a história que parece fazer parte de enredo de novela, no fim de semana, finalmente foi parar no altar em um cerimônia reliosa, pela primeira vez, para reafirmar o amor que existe entre eles há mais de três décadas.

E não houve medo entre Jurema Rodrigues, de 49 anos e Roberto Carlos Rodrigues, de 52 anos, sobre encarar uma cerimônia de casamento novamente. "Nunca tivemos medo ou dúvida porque é um sonho realizado. Essa cerimônia religiosa foi, na verdade, uma benção ao nosso amor que já existe há muito tempo, por isso é tão significativo pra gente", descreve.

Os dois se conheceram na adolescência, ela com 13 e ele 16. Deram início a um namoro, mas que durou pouco tempo porque a família não apoiava. "Nossos pais eram tradicionais e, naquele tempo, principalmente as meninas, tinham que se preocupar com os estudos e só depois em namorar".

Na cerimônia o riso de felicidade tomou conta de todos. (Foto: Rita Varanis)Na cerimônia o riso de felicidade tomou conta de todos. (Foto: Rita Varanis)

Ela continuou na mesma escola, Roberto mudou-se. Longe um do outro, cada um seguiu uma nova trajetória até um reencontro transformador, em 2008, na casa da irmã de Jurema. "Ele foi ver um documento no cartório onde minha irmã trabalhava e por coincidência ela o convidou para o seu aniversário naquela semana".

No primeiro olhar, tudo mudou. "Mal conseguimos nos falar. Meu coração não cabia dentro do peito, fiquei igual adolescente de hoje em dia que vê o crush pela primeira vez", ri.

Mas nesses 28 anos, Jurema garante que sempre confiou no destino e acreditava que em algum momento, o reencontro faria parte da vida. "Quando a gente senta para conversar sobre isso, digo que isso aconteceria algum dia. Não sabia como e nem quando, mas tinha certeza que nessa ou em outra vida, estaríamos juntos novamente".

Em todo esse tempo, o amor incondicional era confidenciado com a filha, Marithê Lopes, que sempre deu apoio aos sonhos da mãe. "Até então ela era minha única filha e sempre soube da minha paixão. Sempre foi minha melhor amiga".

Só agradeço por ter sido no momento certo, quando estávamos prontos para viver essa felicidade a vida toda (Foto: Rita Varanis)"Só agradeço por ter sido no momento certo, quando estávamos prontos para viver essa felicidade a vida toda" (Foto: Rita Varanis)

Por isso quando começou a namorar com Roberto em 2008, a relação foi ainda mais surpreendente. "Me vi revivendo um namoro de adolescência na fase adulta. Tanto que até o primeiro beijo do reencontro foi mágico, chorei muito porque não acreditava. Esperei por tanto tempo e foi melhor do que imaginei", descreve.

E no último fim de semana, o casal esteve com a família numa celebração intimista, dessa vez, com a benção de um padre para finalmente oficializar o matrimônio religioso. Ela entrou com os filhos, sua maior emoção. "Foi indescritível, uma alegria que não tem tamanho", enquanto Roberto entrou com a mãe, para um dos momentos mais esperados de sua vida.

Para o casal, não há dúvidas que por trás de toda distância há lição valiosa sobre a maturidade. "Hoje entendo que todo esse tempo não foi acaso. Foi ele que trouxe a certeza do queremos para nossa vida, com maturidade para se reencontrar e viver um sentimento verdadeiro, sem medo do futuro e da felicidade".

E rotina é a mesma, há 9 anos, com declarações e até cena de Roberto levando café da manhã na cama do grande amor. "Dizemos eu te amo todos os dias, toda manhã ele leva o café na cama e um vez por ano viajamos juntos, em lua de mel, para comemorar mais um ano de união. São coisas simples que não é preciso viver só na juventude e romantismo é para toda vida".

Apesar dos desencontros, agora o que não falta é energia para o casal disposto a ser feliz para sempre. "Muita gente questiona o tempo que já passou. Mas nunca lamentei o porque nada aconteceu antes, só agradeço por ter sido no momento certo, quando estávamos prontos para viver essa felicidade a vida toda", afirma.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.