A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

20/12/2017 11:45

Depois de reportagem, Antônio agradece, mas já está recusando botijões de gás

Ângela Kempfer e Thailla Torres
Ontem, seu Antônio chorou ao lembrar das tragédias da vida.Ontem, seu Antônio chorou ao lembrar das tragédias da vida.

A terça-feira foi movimentada para seu Antônio Carlos Gotardo, morador de rua que ontem teve a história contada aqui no Lado B. Depois da reportagem publicada no Campo Grande News, ele passou o dia recebendo pessoas e ligações para doações de alimentos e, principalmente, oferta de botijões de gás.

A vida dele rendeu história pelo desfecho com um tom reforçado de fé na humanidade. Aos 77 anos, Antônio ganhou um lugar para dormir depois de conhecer empresária que confiou a ele a oficina de comunicação visual da família. Na empresa que produz placas e banners para o comércio, o senhor dorme e em troca colabora na segurança.

Na fase de reconstrução da vida, o quartinho é improvisado, sem estrutura e com um fogão doado sem o botijão de gás. Por isso, tanta gente resolveu colaborar com o único item solicitado durante a entrevista por Antônio. Ontem, finalmente, chegou o que faltava, além de uma cesta básica, outra de Natal e até fardo de refrigerante.

Hoje o senhorzinho não estava na empresa. Encontramos apenas a empresária Silvana Nascimento, que também acompanhou a terça-feira movimentada de Antônio. "A gente precisou até recusar por telefone os botijões. Agradecemos muito e pedimos para que as pessoas interessadas em ajudar com o gás, doem para outras pessoas”, relata.

Silvana diz que a torcida agora é para que algum parente também apareça. “A gente tentou encontrar a família dele, mas até hoje ninguém apareceu. Seria importante ele ficar perto dos parentes”, comenta.

O telefone para quem quiser ajudar com mantimentos, roupas, emprego ou informações é o (67) 3382-8780.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.