A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/11/2017 07:10

Depois de ver a cura, Jair foi caminhando 485 km até o Paraguai para agradecer

Promessa foi feita no ano passado para virgem de Caacupé e Jair pretende completar jornada em menos de uma semana

Lucas Arruda
A filha e a esposa de Jair o acompanharão no carro de apoio durante todo o percursoA filha e a esposa de Jair o acompanharão no carro de apoio durante todo o percurso

Jair de Souza Ribeiro é um policial civil aposentado, de 56 anos, que se tornou devoto da virgem de Caacupé há alguns anos. Ela é padroeira do Paraguai e no ano passado, após uma pessoa próxima dele passar por um grave problema de saúde, ele foi até a cidade de Caacupé, onde fica o santuário da santa para lhe pedir uma graça. Ele foi atendido e para pagar a promessa fará uma peregrinação de 485km de Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai, até Caacupé. A caminhada começou na última quarta-feira (15) às 6h.

Segundo ele, essa é a primeira vez que alguém faz este percurso. “Muita gente faz peregrinação para lá, principalmente por essa época do ano, dia 8 de dezembro é o dia da virgem de Caacupé, mas normalmente o percurso que fazem é de no máximo 230km”, afirma Jair.

Ele vive em Dois Irmãos do Buriti, distante 83km da Capital. Seu contato com a santa se deu através da filha, que é casada com um paraguaio e vive em Pedro Juan Caballero. “Eles são muito devotos à virgem, assim como todo povo paraguaio, eu como católico muito ligado a santos acabei a conhecendo e também comecei minha devoção”, conta.

Momentos antes da partida Jair rezou para a santaMomentos antes da partida Jair rezou para a santa

O preparo para sua grande jornada começou há cerca de quatro meses. “Sempre fui de fazer exercícios físicos, minha profissão exige isso. Desde julho intensifiquei meus treinos e estava caminhando de 28 a 30km todos os dias, além de fazer fisioterapia”, relata.

Em sua cidade, no entanto, a caminhada não era feita de uma vez e havia o descanso de seu lar. Na estrada ele será acompanhado por um carro de apoio em que está sua esposa e sua filha, que filmará todo o trajeto.

No carro há todos os itens necessários para que o caminho seja percorrido da melhor forma possível. “Estou levando isotônico, muita água mineral, barraca, remédios e até um fogão, já que alguns dias não teremos nenhum lugar para cozinhar e a comida deverá ser feita na beira da estrada, onde passarei algumas noites também. Enquanto minha mulher e filha cozinham irei descansar”, acredita.

Jair quer fazer todo o caminho no menor tempo possível, para que chegue bem antes do dia 8 de dezembro no Santuário da santa, já que pretende passar o dia da virgem em companhia do marido e familiares da filha que mora em Pedro Juan. “Calculei que para chegar em no máximo 20 dias lá terei que andar 24,5km diários. Quero andar bem mais, até a hora que não aguentar”, pontua.

E está dando certo, em um dia de peregrinação já havia andado 103 km, segundo seus cálculos. “Estou preparado para percorrer tudo em 4 ou 5 dias, caso não aconteça imprevisto algum. Mas o mais importante de tudo é cumprir a promessa, não vou exceder minhas forças também”, reflete.

Acompanhe o Lado B no Facebook e no Instagram.

Ele saiu na quarta de manhã de Pedro Juan Caballero com destino a Caacupé no ParaguaiEle saiu na quarta de manhã de Pedro Juan Caballero com destino a Caacupé no Paraguai


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.