A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

20/06/2017 07:26

Janela virou tatuagem de casal que resolveu deixar o jeito controlador de lado

Thailla Torres
Janela virou tatuagem de casal que resolveu deixar o jeito controlador de lado

Eles começaram o ano sem perspectiva nenhuma, longe de todas as programações que já eram regras no relacionamento. Mas por sorte ou destino, a vida de Maria e Felipe deu muito mais certo quando eles jogaram as mãos ao acaso. Para dar significado ao momento, a realização de um sonho virou tatuagem de casal.

Namorados há 3 anos, os dois tatuaram uma janela com cactos, que representa as conquistas em um ano difícil, quando eles achavam que nada daria certo. Uma delas é a casa própria.

Maria Gabriela Souza Dias, tem 21 anos e Felipe Mesquita Duarte, 29. Os dois já dividiam as contas durante esse tempo, mas o desejo de comprar um casa sempre foi adiada pelo jeito controlador dos dois, o tempo todo.

"Eu principalmente, porque sou virginiana, as coisas precisam ser muito certas e no momento certo pra mim. Tanto que nossa vida nesses três anos sempre foi programada, exceto em 2017, quando resolvemos deixar o controle de lado", justifica Maria.

Apaixonados por cactos, o casal faz até coleção. (Foto: Arquivo Pessoal)Apaixonados por cactos, o casal faz até coleção. (Foto: Arquivo Pessoal)

Maria explica que ela e Felipe sempre tiveram o costume de programar qualquer detalhe da vida. "A gente sempre começava organizando até o corte de cabelo que faríamos em tal mês. Nada poderia acontecer fora dos planos para não correr o risco de não dar certo. Isso sempre foi um costume entre a gente".

Isso desde o primeiro o encontro, quando ela fez questão de ver Felipe. "Nos conhecemos nas redes sociais e marcamos um encontro. Felipe ficou super nervoso e não foi. Eu soube onde ele morava e fui até ele. Foi uma insistência que valeu a pena", conta.

Mas na vida, shows, viagens e até uma simples saída com os amigos eram obrigatoriamente programadas com antecedência, recorda. Mas nesse ano, a mania foi deixada de lado viver de um jeito mais leve, longe de toda cobrança.

"Entramos nesse ano com uma provação em todos os campos da nossa vida, porque estávamos com medo de tudo errado e nada disso acontecer. Quando de repente vimos que viver o presente deu muito mais sorte do que antecipar a nossa vida em 12 meses", explica.

Os dois decidiram morar mais um tempo de aluguel até que Maria viu um anúncio da casa que eles sonharam. "Marquei com o corretor só para entender como um financiamento funcionava, mas decidi já levar os documentos necessários. Ele tinha até separado outras propostas, mas quando vi a casa, sentimos que era aquela. De repente, compramos", comemora.

Desenho foi eternizado pelo casal.Desenho foi eternizado pelo casal.

Sem planos para o futuro, a primeira conquista foi uma surpresa. "É uma felicidade imensa, uma janela que se abriu em nossa vida quando eu menos esperava".

E com bom humor, Maria mais uma vez programa até o relacionamento. "Acabamos de fechar um financiamento de 30 anos, então pelo menos durante esse tempo a gente vai ter que se gostar", brinca.

O fato é que no meio de tanta simplicidade, a simbologia da tatuagem trouxe uma reflexão na vida do casal. "A gente percebeu que as duas pessoas mais controladoras conseguem ser felizes pensando um mais no hoje do que amanhã. É claro que não vivemos sem pensar no futuro, mas perder um pouco do controle fez a gente se culpar menos um com o outro", reflete Maria.

A nova fase melhorou a vida dentro de casa. "A gente sofre menos por que aprendeu o auto-perdão por não ter feito algo. Agora conseguimos acreditar que tudo na vida tem algo bom, é só pensar de maneira mais positiva", descreve.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.