A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

26/04/2017 06:18

Para chamar só quem é "de casa", noivos trocam votos no próprio quintal

Paula Maciulevicius
Noiva desceu da escada da própria casa até cerimônia que foi na sala. (Foto: Guilherme Molento)Noiva desceu da escada da própria casa até cerimônia que foi na sala. (Foto: Guilherme Molento)

Apresentados pelas cunhadas que cismaram que os dois tinham mais em comum além da solteirice, Joanne e Rogério fizeram do casamento uma festa com a cara deles. Em casa, os noivos levaram o altar para dentro da sala. Mesas e palco foram parar no quintal. O resultado foi uma cerimônia bem intimista e sem hora para acabar. 

A história deles começou em setembro de 2015, quando os sobrinhos estudavam juntos e as respectivas mães se tornaram amigas. "Os dois estavam encalhados mesmo, e eu precisando sair do pé e da casa dela", brinca a veterinária Joanne de Paula Almeida Pereira, de 28 anos.

O primeiro encontro foi num espetinho com a família, mas as cunhadas não pararam por aí. O segundo passo foi criar um grupo de WhatsApp só para que Rogério tivesse o número de celular de Joanne, com a desculpa de combinar um churrasco. 

O almoço aconteceu, eles até ficaram, mas não passou disso. "Eu ligava, chamava ela para sair para os mais diversos eventos e ela sempre dava uma desculpa. Até que chegando perto do Natal, eu desisti de mandar mensagem para ela", lembra o agrônomo Rogério Fontes Pereira, de 32 anos.

Como ambiente ficou com decoração. (Foto: Guilherme Molento)Como ambiente ficou com decoração. (Foto: Guilherme Molento)
Altar montado dentro de sala. (Foto: Guilherme Molento)Altar montado dentro de sala. (Foto: Guilherme Molento)
No quintal ficaram as mesas. (Foto: Guilherme Molento)No quintal ficaram as mesas. (Foto: Guilherme Molento)

Sentindo falta dos convites, no Ano Novo, foi a vez de Joanne puxar assunto. "Nós marcamos uma janta, que também nunca saiu, mas começamos a nos ver. Fomos a shows, barzinhos", enumera o noivo.

O namoro só foi firmado em fevereiro, quando ele foi parar na fazenda da família dela e conheceu todos os parentes. "Aí ele foi pressionado e teve que me pedir em namoro", brinca Joanne.

A relação ficou mais séria quando os dois decidiram morar juntos, na casa onde se casariam. Os planos de oficializar a união começaram no final de 2016.

O que de início era só para reduzir gastos, se tornou uma cerimônia com a cara deles. "Era algo simples, íamos casar só no civil, fazer um jantar em casa para os familiares e amigos, mas de repente foram aparecendo os sonhos e resultou numa festa para 40 pessoas na nossa casa", resume Joanne.

Noivo Rogério entrando no casamento. (Foto: Guilherme Molento)Noivo Rogério entrando no casamento. (Foto: Guilherme Molento)
E a noiva sendo recebida pelo pai ao pé da escada.
(Foto: Guilherme Molento)E a noiva sendo recebida pelo pai ao pé da escada. (Foto: Guilherme Molento)
Cerimônia contou com 40 convidados. (Foto: Guilherme Molento)Cerimônia contou com 40 convidados. (Foto: Guilherme Molento)

Para decorar casa e quintal, os noivos chamaram decoradores e o cerimonial para que avaliassem se era possível um casamento ali. "Os decoradores falaram que ia ficar ótimo, colocamos uma tenda no fundo por causa da chuva e as ideias foram crescendo e tomando corpo", relata Rogério.

De área externa, o quintal tem em torno de 150m² e a sala, que foi palco para a cerimônia, 32m². "A ideia de fazer em casa foi mesmo para ficar algo bem aconchegante, porque os nossos convidados eram só aqueles que frequentavam a nossa casa mesmo", ressalta a noiva. 

Para a cerimônia, os decoradores retiraram os móveis do casal, como sofá e sala de jantar, e fizeram na sala o altar. Joanne desceu a escada com todos os convidados a acompanhando e foi até o pai, que lhe aguardava no pé da escadaria. 

Não houve nem cadeiras e como a cerimônia, realizada por uma pastora, foi breve, ninguém sentiu falta. "Os convidados entraram pela porta e eu pela escada que leva até o nosso quarto", descreve Joanne.

Na sala ficaram alguns pertences do casal, como espelho, lustre, cortina e a cristaleira, para manter a essência dos noivos. No mesmo ambiente, também foi montada a mesa de bolo. 

No quintal, estava o buffet e as mesas comunitárias, decoradas num estilo rústico. "É que sou veterinária e ele agrônomo, então a gente não tinha muita frescura. Nossa festa foi sertanejo do começo ao fim", conta Joanne. 

E foi mesmo. O cantor que animou subiu ao palco às 10h da noite e foi até 7h30 da manhã. "Encerramos com uma serenata", lembra aos risos a noiva. "Foi muito a nossa cara, um ambiente acolhedor, com a nossa família e do jeitinho rústico que a gente imaginou. Foi como a gente queria, não tínhamos preocupação com hora e nada, fomos literalmente, os donos da festa", encerra Rogério.

Curta o Lado B no Facebook

Festa foi a cara do casal. (Foto: Guilherme Molento)Festa foi a cara do casal. (Foto: Guilherme Molento)
E mesclou decoração com os próprios móveis deles.
(Foto: Guilherme Molento)E mesclou decoração com os próprios móveis deles. (Foto: Guilherme Molento)
Nos fundos, gramado ganhou tablado para dança que foi noite adentro. (Foto: Guilherme Molento)Nos fundos, gramado ganhou tablado para dança que foi noite adentro. (Foto: Guilherme Molento)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.