ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Quem não tem moto, caça mulherada com bicicleta e investe salário na magrela

Por Anny Malagolini | 25/11/2013 06:52
As bicicletas ganharam freios a disco, amortecedor e até banco de moto e muito detalhe cromado.
As bicicletas ganharam freios a disco, amortecedor e até banco de moto e muito detalhe cromado.

O sonhor é ter uma moto, mas enquanto a maioridade não chega, para poder pilotar no bairro Tiradentes, o jeito que um grupo de três amigos encontrou foi gastar dinheiro com as bicicletas. E o investimento é alto, para a magrela ficar mais parecidas com motocicleta.

As bicicletas ganharam freios a disco, amortecedor e até banco de moto e muito detalhe cromado. “É quase uma moto, só falta o motor”, acredita o estudante Rafael Araújo dos Santos, de 15 anos.

Ele conta que há dois meses comprou uma bicicleta, usada, por R$ 300,00, e jura que agora já vale R$ 800,00. O estudante trabalha em uma conveniência no bairro e ganha R$ 150,00 por semana. O dinheiro é gasto com a bicicleta e até o patrão ajuda. “Dispenso ele pra ir arrumar a bicicleta até no horário do expediente, não me importo”, conta Anderson Andrade, de 35 anos.

Segundo os amigos, no bairro, entre as meninas, a bicicletas turbinadas são atração. “Elas preferem andar de bicicleta do que a pé”, conta Glauberson Espíndola de Souza, 15 anos. Ele também diz que depois de ter uma bicicleta roubada decidiu criar a sua própria, desde os quadros.

No bairro vizinho, o Estrela Parque, é onde fica a bicicletaria “J.E”, do mecânico Evandro Carneiro, de 24 anos. O preço “camarada” atraiu os amigos e o local se tornou reduto das manutenções. "Construir uma bicicleta personalizada custa a partir de R$ 800,00", contabiliza.

O banco de "Mobilete", segundo ele, é para ter mais conforto e, é claro, também chamar atenção. E para tamanho investimento valer a pena, a diversão da garotada nos finais de semana é andar de bicicleta na Afonso Pena e na lagoa Itatiaia. “

"Queremos chamar atenção”, admite Jean Lucas Guimarães Leal, de 17 anos. Ele  trabalha em uma pizzaria, e ganha R$ 800,00 por mês. O ultimo “ajuste” na bicicleta, ele conta que desembolsou R$ 300,00, com gosto. “É a minha piração, por isso não poupo em gastar”.

Bicicleta avaliada em R$800.00, por Rafael.
Bicicleta avaliada em R$800.00, por Rafael.
Para "chamar atenção", Jean diz não poupar dinheiro com a "magrela".
Para "chamar atenção", Jean diz não poupar dinheiro com a "magrela".
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário