A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

03/06/2017 07:20

Tatuagem mudou a vida de Anderson e foi motivação para correr atrás de sonho

Para o fotógrafo, desenho na pele representa lembrete dos objetivos e também maneira de lembrar das conquistas e vitórias

Eduardo Fregatto
Os desenhos nos braços de Anderson remetem a momentos importantes de sua trajetória. (Foto: Arquivo Pessoal)Os desenhos nos braços de Anderson remetem a momentos importantes de sua trajetória. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mais que estética ou expressão artística, as tatuagens também podem ser fonte de inspiração, motivação e até um lembrete diário das coisas que realmente importam. Foi a decisão de tatuar uma câmera fotográfica no antebraço, por exemplo, que realmente impulsionou a carreira profissional de Anderson Smoke, de 29 anos. Hoje ele é um fotógrafo respeitado, e viaja o Brasil registrando momentos da dupla sertaneja Marcos e Belutti.

Essa história começou há cerca de 6 anos, com um desejo grande, mas reprimido, de fazer a primeira tatuagem no corpo. Anderson tinha receio, pois trabalhava com atendimento ao público. Foi depois de mudar de ramo, e conhecer a fotografia ao acaso, que Anderson tomou coragem. “Eu logo pensei em fazer a câmera, porque eu acreditava que era o que daria certo pra mim. Eu olhava todo dia e pensava: 'já que eu tatuei esse desenho, vou ter que fazer acontecer'”, recorda.

A tatuagem da câmera, com o mapa do Brasil abaixo, foi o impulso que faltava para buscar a profissão almejada. (Foto: Arquivo Pessoal)A tatuagem da câmera, com o mapa do Brasil abaixo, foi o impulso que faltava para buscar a profissão almejada. (Foto: Arquivo Pessoal)

Determinado a se tornar fotógrafo, ele enfrentou a incerteza das pessoas próximas. “As pessoas achavam loucura eu comprar uma câmera e ir pra essa profissão, principalmente meu pai e minha mãe”, conta. “Então a tatuagem foi um modo de me fazer lembrar, todo santo dia, que eu precisava trabalhar para dar certo”, pontua.

O método funcionou e Anderson não conseguiu mais esquecer da importância dos seus objetivos. “Depois que eu tatuei que eu passei a me levar totalmente a sério, me doei à fotografia totalmente”, confirma.

A tatuagem, que já era uma de suas paixões, tornou-se então uma parte essencial de sua história e personalidade. Hoje, ele carrega vários outros desenhos, cada um com um significado pessoal e diferente. “Como a fotografia, a tatuagem é uma arte que retrata muito o seu presente, mas ao mesmo tempo é arte para futuro ou, melhor, para a vida toda”, reflete.

O desenho que representa a origem humilde e o caminho percorrido até uma vida melhor. (Foto: Arquivo Pessoal)O desenho que representa a origem humilde e o caminho percorrido até uma vida melhor. (Foto: Arquivo Pessoal)

No braço, logo abaixo da câmera, o fotógrafo fez um desenho do mapa do Brasil, em estilo clássico, junto a uma Rosa dos Ventos. A ideia é evidenciar como a profissão o possibilitou viajar por todo o País e conhecer as mais diversas culturas.

Ele também desenhou, no outro braço, um complexo de moradias simples, com um hotel de luxo no topo. “Significa minha origem, pois fui criado em família humilde, no bairro Tiradentes, e no topo representa tudo o que conquistei, viajando para fotografar. Acho que na vida todo mundo começa lá embaixo e sonha em progredir”, explica.

Para quem deseja entrar no mundo das tatuagens, a fim de registrar momentos importantes, criar motivação e também como maneira de expressão artística no próprio corpo, Anderson aconselha: “Antes de fazer qualquer tatuagem, precisamos saber o que queremos carregar, pois será uma lembrança eterna daquele presente”, conclui.

Anderson já trabalhou com as duplas Bruninho e Davi, Jorge e Matheus, e atualmente fotografa Marcos e Belluti. (Foto: Arquivo Pessoal)Anderson já trabalhou com as duplas Bruninho e Davi, Jorge e Matheus, e atualmente fotografa Marcos e Belluti. (Foto: Arquivo Pessoal)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.