ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Terraplanista e 'pai' de ET, Urandir agora faz campanha contra vacina

No Facebok, ele ainda diz que 87% da população é limitada intelectualmente e por isso irá se vacinar

Por Nyelder Rodrigues | 24/01/2021 13:06
Urandir Fernandes, dono de projeto em Corguinho, postou opinião nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook)
Urandir Fernandes, dono de projeto em Corguinho, postou opinião nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook)

Dito cientista, mas que rema contra a ciência. Urandir Fernandes de Oliveira fundou um instituto, o Dákila Pesquisas, a partir da fama que ganhou de seu primeiro grande 'feito': o ET Bilu, criatura de outro planeta e que, em português e uma voz estranha, trouxe mensagens para a Terra.

A situação foi bastante explorada, até com destaque nacional. Esse foi o ponto de partida para divulgar o Projeto Portal, mantido por ele em Corguinho - cidade localizada a 88 km de Campo Grande. Seu projeto hoje se chama Cidade Zigurats, e conta com visitantes constantes.

Mas Urandir não para por aí: o dono da Dákila Pesquisas bancou estudo que, segundo ele, comprova que a Terra não é esférica, e sim convexa - uma versão mais branda da ideia considerada inconcebível pela ciência de que o nosso planeta é plano.

Agora, ele lança mais uma das suas: apoio ao movimento anti-vacina a covid-19, frisando que "não é cobaia" para receber vacinas que não têm eficácia comprovada.  "Com base na ciência, até agora não existe nenhuma vacina comprovada para imunizar a população", destacou ele em postagem em sua página no Facebook, acompanhado de vídeo em que várias pessoas afirmam que não vão se imunizar e que vão buscar apenas no fortalecimento da imunidade o bloqueio ao novo coronavírus.

Ele ainda recomenda aos seus seguidores o tratamento já criticado por autoridades de saúde, com ivermectina e hidroxicloroquina, medicamentos que pesquisas já apontaram sem efeito prático e com risco à saúde.

Enganados - Já em outro post, de quinta-feira (21), Urandir vai além e diz que "estão nos fazendo de palhaço". "No início apoiamos a causa, em benefício da população, nós de Dákila até fizemos doações de álcool em gel para algumas prefeituras de Mato Grosso do Sul e do Estado de Sâo Paulo", revela o pesquisador, que completa.

"Mas em poucos dias percebemos que a tal "pandemia" se tornou uma arma biológica contra a população, além de muitos estarem tirando proveito "financeiro" da situação. Pessoas desinformadas estão caindo na armadilha pois a lavagem cerebral é muito bem feita através e vários meios de comunicação", reforma Urandir.

Em outro trecho, ele cita uma limitação intelectual de 87% da população mundial e que por isso vai se vacinar. "Por esse motivo eles acreditam fielmente em tudo o que é dito através das mídias controladas". "Covardes são aqueles se aproveitam (sic) da ignorância de alguns para benefício próprio", e finaliza dizendo que muito vão morrer de efeitos colaterais da vacina.

Comentários - Nas postagens, os comentários são abertos. Entre críticas ao posicionamento cientificamente sem embasamento, Urandir também recebe elogios de vários usuários do Facebook, afirmando que não se vacinarão.

"Eu também não tomo essa vacina", destaca Ceri Almeida Abelin", seguido por Geovanna Sagrilo. "Vacina no meu corpo NÃO. Não sou cobaia", destaca. "Vocês já pesquisaram a eficácia das vacinas obrigatórias que seus filhos tomam? Até mesmo as da gripe?", questionou outro usuário da rede social, Wanderlley, a favor da vacina.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário