ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 19º

Consumo

Para lucrar na pandemia, Leo leva colorido de murais para jaquetas

Ele resolveu apostar com tudo na personalização de jaquetas e descobriu um novo talento

Por Thailla Torres | 23/03/2021 06:26
Modelo personalizado com animais do Pantanal (Foto: Arquivo Pessoal)
Modelo personalizado com animais do Pantanal (Foto: Arquivo Pessoal)

O talento de Leo Bueno para os desenhos é de infância, mas ele demorou um longo tempo até ter coragem de mostrar sua arte para o mundo. Foi o curso de arquitetura que o incentivou a se jogar de vez não só nos traços como nas cores, assim passou a se destacar produção de murais pela cidade. Mas com a pandemia foi preciso se reinventar. E para ganhar dinheiro rápido, ele passou a levar as cores dos murais para as jaquetas.

O que ele sabe sobre as formas e as cores agora também aparecem numa moda intuitiva, criativa e fácil de renovar. Leo investe na personalização de jaquetas que já são usadas, garantindo um novo uso das peças que às vezes ficam abandonadas no closet.

Tudo começou nesta pandemia, quando a irmã, dona de um brechó na cidade, fez o pedido para que ele desenhasse em uma das jaquetas. Após publicar o trabalho nas redes sociais, a chuva de pedidos fez Leo transformar a arte em um novo negócio, mais rentável que os murais que deram uma “estacionada” no último ano em razão da pandemia.

“É uma moda em que busco expressar minha arte, em que conta uma história e tem um sentimento”, explica.

Criterioso quando o assunto é personalidade, Leo busca atender todas as expectativas dos clientes. “Sempre peço para clientes fazerem pedidos com os sentimentos mais profundos deles, para que o trabalho seja realmente personalizado e original”, destaca.

O colorido que encanta é parte da produção artística de Leo que hoje tem sua arte impressa em paredes de diferentes lugares da cidade. “Sempre gostei de desenhar, mas não acreditava que o meu trabalho era diferente. Mas uma professora começou a incentivar e falava que eu tinha um dom. Quando comecei a testar cores e ter uma boa noção dela, iniciei meus trabalhos com os murais”.

O mural é uma paixão hoje. “Tenho muito orgulho”, resume. Em alguns bares, ele também já desenhou à vontade e não esconde o afeto pelas cores. Por isso, resolveu levar o talento para as jaquetas e proporcionar uma moda mais sustentável.

Veja abaixo alguns modelos de jaquetas. Você pode entrar em contato com Leo pelo seu perfil no Instagram.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Uma das primeiras Jaquetas feitas por Leo (Foto: Arquivo Pessoal)
Uma das primeiras Jaquetas feitas por Leo (Foto: Arquivo Pessoal)
Modelo masculino com desenho mais radical.
Modelo masculino com desenho mais radical.
Desenho com vilão do desenho "As Meninas Superpoderosas" (Foto: Arquivo Pessoal)
Desenho com vilão do desenho "As Meninas Superpoderosas" (Foto: Arquivo Pessoal)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário