ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 20º

Consumo

Pesquisas sobre presentes em estados mostram que mãe não muda só de endereço

Por Ângela Kempfer | 10/05/2012 14:52
Pesquisas sobre presentes em estados mostram que mãe não muda só de endereço

Não há nada mais errado do que o dito popular “mãe é tudo igual”. Pesquisas realizadas por entidades comerciais Brasil a fora mostram as diferenças regionais até na hora de escolher o presente para o “Dia das Mães”.

Campo Grande tem muitas semelhanças com São Paulo e ambos são bastante diferentes do Piauí, por exemplo.

A preferência feminina é sempre por roupas e calçados, mas muda já na segunda escolha da mulherada.

Enquanto por aqui 39,53% dos entrevistados escolheram roupa e em São Paulo foram 37,9%, no estado do Nordeste só 27% optaram por vestuário.

No Piauí, o segundo colocado na preferência das mulheres são os eletrodomésticos (26%), o computador (14,4%), depois vem o celular (13,3%) e, algo que não entra nas listas de MS e SP, o automóvel está em 11,9% dos pedidos.

A parte cultural das paulistanas é um diferencial em relação as sul-mato-grossenses. Enquanto CDs, DVDs e livros são 6,1% em São Paulo, em Campo Grande o índice é de 2,43%.

Compare as escolhas das mulheres em outras capitais brasileiras:

Em Porto Alegre artigos de vestuário devem liderar as vendas com 35,9%. Em seguida, aparecem perfumes e cosméticos (13,3%) calçados (12,5%) e eletroeletrônicos e eletrodomésticos (10,2%).

Em Belo Horizonte, as flores ainda aparecem com bom percentual entre as compras. 4,7% dos entrevistados ainda apostam no presente mais romântico. Mas as roupas também estão no top, com 38,7%. Apenas 15,7% dos entrevistados irão aproveitar a redução do IPI da linha branca para dar eletrodomésticos.

Em Maceió,itens de vestuário são primeira opção (29,83%), seguido de perfumarias e cosméticos (11,34%) e eletrônicos (8,82%). Objetos como jóias Também aparece cesta de café da manhã (7,56%), que na lista das preferências fica logo atrás do aparelho celular (7,98%).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário