ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 21º

Games

Playstation com assinatura de jogos pode acabar com as lojas físicas?

Por Patrick Weiller | 10/04/2022 09:00
Playstation Plus arranca em Junho com novas opções de assinatura.
Playstation Plus arranca em Junho com novas opções de assinatura.

Antes tínhamos a rotina de nos finais de semana passar nas locadoras para alugar 2 ou mais filmes pra devolver apenas na segunda, tendo assim uma programação de entretenimento em casa com família e amigos, mas a tecnologia avançou e engoliu de vez as locadoras dando lugar aos streamings que inclusive estão derrubando os serviços de tv por assinatura, streamings por sua vez tornam muito mais prático e confortável você assistir em casa como se tivesse a fitas vhs ou dvd em mãos, podendo ver a hora que quiser, pausando e vendo no seu tempo.

De fato é um conforto e liberdade fenomenal ter esse controle e eu confesso que não mais assino tv por assinatura optando apenas pelos streamings e o conteúdo é tão vasto que mal dá tempo de ver o que está na minha lista e já acaba saindo coisa nova ou nova temporada de uma série favorita.

Com os games nas décadas de 80, 90 e 2000 também eram como as locadoras de filmes, porém possuíam uma força maior pois os jogos eram muito caros e quase impossíveis de achar pra comprar se não fosse por importação, então a locação era o único meio de poder jogar os jogos que víamos nas revistas e criávamos tantas expectativas.

Isso foi mudando no começo de 2000 com a popularidade do Playstation 1 e sua pirataria, e assim seguindo ao Playstation 2 e só foi mudar no Playstation 3 com as mídias em bluray, melhor segurança contra hacks (acabaram conseguindo burlar no meio pro final da vida do Ps3 mas a forma de execução demanda muito conhecimento técnico e não popularizou como um simples cd copiado comprado em algum camelô).

Serviço PS Now não está disponível no Brasil mesmo depois de anos.
Serviço PS Now não está disponível no Brasil mesmo depois de anos.

Na era Playstation 3, Xbox 360 e Wii U já tínhamos lojas capacitadas com os jogos para venda com distribuição nacional, preços altos porém alcançáveis e assim os gamers finalmente tinham meios de investir em jogos originais e ter todas as funções na integra que um console sem limitações de destravamento poderia oferecer, como funcionalidades online sendo a principal característica.

Playstation 4, Xbox One, e continuávamos assim, com lojas físicas sendo fortes aqui no Brasil tendo algo próximo como o que víamos nos EUA em lojas como a rede GameStop e BestBuy (claro que bem longe do valor deles).

Porém, com o Xbox One perdendo terreno para a popularidade enorme do Playstation 4, eis que decidem lançar um serviço de aluguel de jogos, um serviço que você assina por mês e tem uma vasta biblioteca de jogos que pode baixar e jogar no seu videogame, enquanto for assinante ou o jogo estiver em catálogo.

Isso mudou muito o mercado de jogos físicos do Xbox One pois hoje a quantidade é tão grande que assim como Netflix, você não vence em jogar tudo o que quer e vão lançando cada vez mais. E ainda pra ficar melhor o serviço disponibiliza seus jogos first party (jogos de estudo próprio) logo no dia do lançamento.

Em nossa loja na Retro Gamers, é muito rara a procura de jogos de Xbox One, jogos que já estão no serviço da Gamepass só compra quem não conhece o serviço ou deseja ter o jogo em sua coleção física ou não quer correr o risco do jogo sair de catálogo. A maior procura apenas se dá à jogos que não são first party e não entram no catalogo da Gamepass, mas ainda assim a proporção de procura chega a ser de 1/50 em relação ao mesmo jogo no Playstation 4 ou 5.

Agora com a Sony anunciando sua expansão do serviço Playstation Plus que atualmente apenas entrega 3 jogos por mês para você jogar enquanto for assinante (não saindo da biblioteca depois que você o resgata, assim como na Xbox Live Gold), jogatina multiplayer online e alguns descontos em conteúdo digital, irão finalmente entrar na dança que a Microsoft vem bailando sozinha de vender serviços vantajosos para seus clientes.

 A Sony então oferece 4 opções:

  • Playstation Plus Essential:

-Dois jogos mensais disponíveis para download;

-Descontos Exclusivos;

-Armazenamento em nuvem para jogos salvos;

-Acesso ao modo multiplayer online;

  • Playstation Plus Extra:

-Oferece todos os benefícios do nível Essential;

-Catálogo com até 400 dos jogos mais populares de PS4 e PS5

  • Playstation Plus Premium:

-Oferece todos os benefícios do nível Essential e Extra;

-Até 340 jogos adicionais, incluindo download ou streaming de PS3 (apenas streaming) PS2, PS1 e PSP

-Testar jogos com limite de tempo antes de o comprar;

  • Playstation Plus Deluxe:

-Nos mercados sem streaming na nuvem (Brasil por hora) teremos este serviço por um preço inferior ao pacote Premium tendo os jogos por download retrocompatíveis de PS2, PS1 e PSP

-Testar jogos com limite de tempo antes de o comprar;

-Oferece todos os benefícios do nível Essential e Extra;

Aqui a Retro Gamers, lá em 2014,  loja investindo alto em jogos no formato  físico.
Aqui a Retro Gamers, lá em 2014, loja investindo alto em jogos no formato físico.

Atualmente o PS Now que não está disponível no Brasil, seria um suposto rival do Xbox Game Pass, mas peca muito pela falta de títulos e jogos expressivos, apesar de ter a opção de streaming de jogos de PS4, PS3 e PS2, o serviço não é bom mesmo lá fora, podendo ainda ter a opção de download e jogos de PS4 e PS2 e mesmo com isso o serviço não emplacou e não ter popularidade ao redor do mundo.

Agora com as novas opções de assinatura do PS Plus agregando o PS Now e fazendo um belo upgrade, será que o número de assinantes que possam ingressar no serviço será uma preocupação para o Xbox?

Eu digo que não! Primeiro por conta principalmente que a Sony não tem a carteira alta de apostas como a Microsoft tem, e ela por ter investido alto no serviço hoje tem uma base de assinaturas muito grande e disponibiliza seus jogos principais no serviço, coisa que a Sony não irá fazer. A aposta de deixar de vender seus jogos principais em preço cheio é muito alta, coisa que a Sony não pode bancar no momento e isso foi confirmado.

Então, o que isso muda para as lojas físicas, irá dificultar bastante, teremos vendas de lançamentos ainda, porém as lojas físicas são formadoras de opinião, referência para todos que estão começando e até para os mais experientes, e isso no planeta todo.

Porém no horizonte logo logo deixaremos de ter lojas assim como aconteceu com as locadoras, videogames não mais existirão e só teremos um serviço, será que nisso os videogames ainda terão a mesma relevância ou irão crescer ainda mais, só o tempo dirá...

Está matéria tem apoio e criação da Retro Gamers: Vídeo Games Concept que fica no Shopping Campo Grande (67) 99264-4005.

Nos siga no Google Notícias