ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

Brigadistas concentram combate ao fogo a 20 km de comunidade indígena

Região voltou a ser castigada pelo fogo diante do baixo volume de chuva e o calor dos últimos dias

Gabriel Neris | 06/11/2020 12:11
Foco de queimada na Serra do Amolar (Foto: Instituto Homem Pantaneiro)
Foco de queimada na Serra do Amolar (Foto: Instituto Homem Pantaneiro)

Corpo de Bombeiros, brigadistas do Prev/fogo e do IHP (Instituto Homem Pantaneiro) estão combatendo os focos de incêndio em vegetação na Serra do Amolar a 20 km da comunidade indígena Guató, já na divisão com Mato Grosso, e fronteira do Brasil com a Bolívia.

A região voltou a ser castigada pelo fogo diante do baixo volume de chuva e o calor dos últimos dias.

De acordo com o Diário Corumbaense, em Ladário também houve concentração de queimada na margem oposta do rio Paraguai, em frente ao Porto Ecológico. Foram cerca de cinco horas apagando o fogo na quinta-feira.

Corumbá permanece como município com mais focos de queimadas do País, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). São 8.017 focos no ano. Em Mato Grosso do Sul são 11.638 focos de 1o de janeiro até 5 de novembro.

O bioma Pantanal totalizou neste ano 21.451 registros de queimadas, número 129% maior em relação ao ano passado.

Nos siga no Google Notícias