ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

MS lança plataforma para controle de carbono na COP 28, nos Emirados Árabes

“Carbon Control” é instrumento para fazer com que MS chegue a 2030 com status de "Carbono Neutro"

Por Caroline Maldonado | 03/12/2023 11:59
Secretário de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck, na COP 28, em Dubai. (Foto: Reprodução/Instagram)
Secretário de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck, na COP 28, em Dubai. (Foto: Reprodução/Instagram)

Na COP 28 (Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas para Mudanças Climáticas), em Dubai, o Governo de Mato Grosso do Sul lançou a plataforma “Carbon Control”, neste domingo (3). O sistema de controle de carbono faz o registro público do balanço das emissões de carbono para possibilitar o plano de chegar a 2030 com o status de Carbono Neutro.

Isso significa reduzir a emissão de carbono, onde é possível, e balancear o restante das emissões por meio da compensação, que pode ser feita pela compra de créditos de carbono, recuperação de florestas em áreas degradadas e outras ações.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck, o lançamento da plataforma se deu por meio de uma apresentação que mostrou a inovação e a sustentabilidade das ações do Estado ao mundo.

“É um programa que chamou muito a atenção tantos dos outros estados, como de alguns países que ouviram. Nós tivemos a oportunidade de fazer essa apresentação no espaço do British Council, que foi fundamental para que a gente pudesse mostrar o Mato Grosso do Sul ao mundo”, comentou o secretário, ao referir-se ao instituto cultural público do Reino Unido, que além de difundir o conhecimento da língua inglesa, busca melhorar as relações exteriores do País.

É o terceiro dia de participação da comitiva de MS na Cop 28. Conforme o secretário Executivo de Meio Ambiente, Artu Falcette, houve discussão sobre financiamento climático, neste domingo.

“O grande desafio que todos nós encontramos é como fazer esse dinheiro que está numa ponta, na iniciativa privada, normalmente, como conectar com o setor público do nosso País, que normalmente é quem está à frente das grandes ações climáticas”, explicou.

“MS Carbono Neutro” - O projeto desenvolve e adapta tecnologias para a redução e mitigação das emissões de gases de efeito estufa em vários setores da economia, contribuindo para atingir os objetivos do Proclima (Programa Estadual de Mudanças Climáticas). São diversas ações na agropecuária já em execução por meio do manejo e conservação do solo e água, pecuária de baixo carbono, energia renovável, práticas agrícolas sustentáveis e desmatamento ilegal zero.

O governo tem ainda o MS Renovável (Plano Estadual de Incentivo ao Desenvolvimento das Fontes Renováveis de Produção de Energia), política pública de incentivo às atividades de produção de energia renovável.

Nos siga no Google Notícias