ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

MS terá R$ 25 milhões para enfrentamento de queimadas em 2024

Recurso será usado para compra de equipamentos, carros, combustível e convênio com a Marinha do Brasil

Por Natália Olliver e Izabela Cavalcanti | 09/04/2024 12:16
Bombeiros combatendo incêndios no Pantanal (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Bombeiros combatendo incêndios no Pantanal (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Mato Grosso do Sul terá R$ 25 milhões para enfrentamento de queimadas neste ano. O valor foi anunciado nesta terça-feira (9) pelo governador Eduardo Riedel, durante o 1º Workshop de prevenção aos incêndios florestais. O recurso será usado para compra de equipamentos, carros, combustível e convênio com a Marinha do Brasil. Conforme o chefe do Estado, há três helicópteros à disposição dos brigadistas.

“Nós temos helicópteros para transportar tropa aqui em Mato Grosso do Sul, dois aviões de combate a incêndio, uma série de equipamentos do Bombeiro para atuar e tudo isso precisa de apoio e suporte operacional para que seja utilizado a partir de agora. As queimas prescritas, elas já ocorreram com o uso desses equipamentos, então esse recurso já está à disposição para ser utilizado ao longo deste ano.”

Governador participou do 1º Workshop de prevenção a incêndios florestais (Foto: Marcos Maluf)
Governador participou do 1º Workshop de prevenção a incêndios florestais (Foto: Marcos Maluf)

Conforme a coronel do Corpo de Bombeiros, Tatiane Inoue, o Estado já está executando a fase dois, que é a fase de prevenção e preparação, desde o dia 2 de abril. As ações consistem em levar educação ambiental, noções de combate ao incêndio florestal e outras noções para as comunidades tradicionais, comunidades ribeirinhas e propriedades privadas.

“A gente pode ter nesses locais para evitar os incêndios florestais, como a conservação, a limpeza de cabeceiras, de pontes de madeira, tudo aquilo para evitar e no caso de acontecer um incêndio mesmo evitar propagação também para grandes incêndios.”

Conforme Ângelo Rabelo, coronel presidente do IHP (Instituto Homem Pantaneiro) que realiza operações de combate e conscientização sobre incêndios florestais na Serra do Amolar, o desafio de proteger o bioma tem que começar por humildade.

"Todo mundo é importante. É muito fantástico quando das lições aprendidas, transforma isso em gestos práticos. Porque muitas vezes vira só artigo científico, teses, mas na verdade o que nós estamos fazendo aqui tem um ineditismo. Primeiro, é de prestar atenção nos institutos de pesquisa; segundo, é transformar isso em gestos e ações que podem, preventivamente, evitar desastres maiores."

Outras medidas - Durante o evento, também foi anunciado que o governo estadual já identificou 140 propriedades rurais localizadas no Pantanal que irão receber a queima prescrita, sistema que objetiva identificar área de risco de incêndio e evitar situações já vividas anteriormente no bioma.

Nesta primeira fase, a ser iniciada em maio, seis fazendas vão receber equipe do Corpo de Bombeiros para aplicação da técnica. A iniciativa é inédita por ser regulada com legislação específica, via governo estadual, e em áreas privadas.

 “A partir de agora vamos ter programa permanente de combate a incêndios e a queima prescrita é a grande novidade, para minimizar o risco de incêndio em grande escala no Pantanal”, disse o governador.

A queima prescrita já é instrumento utilizado no ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade) em Mato Grosso e outros estados do Norte, sendo aplicada em parques e unidades de conservação no Cerrado e na Amazônia. Há iniciativas mapeadas em Minas Gerais.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias