ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 25º

Meio Ambiente

Sem chuva há mais de duas semanas, tempo seco deve predominar até fim de julho

Pequenas frentes frias podem chegar, mas chance de chuvas "consideráveis" é baixa, segundo meteorologistas

Por Guilherme Correia | 05/07/2022 12:22
Galhos secos retratam o tempo em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
Galhos secos retratam o tempo em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

A última chuva em Campo Grande foi há 18 dias, em 17 de junho, e a previsão é que a Capital fique sem chuvas consideráveis, ao menos, em boa parte de julho. O meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) Olívio Bahia afirma que a estimativa, até o momento, é que não haja precipitações em todo Estado, durante o mês.

Ainda, diz ele, há chance de pequenas frentes frias ao longo do período. "Por enquanto, nada de chuva que mude o panorama. Vivenciamos o período seco. Uma ou outra frente, ou até mesmo alguma instabilidade que chega do Paraguai, mas a princípio, nada muda."

Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, da Uniderp, uma massa de ar seca está bloqueando o avanço de frentes para o território sul-mato-grossense. "Estiagem moderada e não tem previsão de chuvas, pelo menos até o dia 15. Há previsão de uma massa de ar polar para esse dia, mas somente com umidade elevada, nevoeiro e depois frio. Antes disso, sol, calor e umidade relativa em declínio."

Histórico - A previsão mais recente do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul) é até o dia 9 de julho - esta que indica não haver chuvas nos próximos dias.

Segundo dados do órgão estadual, vinculado a Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), a maior parte dos dias de julho, durante os últimos cinco anos, foi sem registros de chuva. A maior quantidade foi em 2019, com 46 milímetros.

Nos siga no Google Notícias