A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/10/2014 11:06

“PT perdeu tempo demais e pagou preço nas urnas”, afirma vereador

Helio de Freitas, de Dourados
Dirceu Longhi disse que nacionalmente partido não soube se defender dos ataques dos adversários (Foto: Divulgação/Thiago Morais)Dirceu Longhi disse que nacionalmente partido não soube se defender dos ataques dos adversários (Foto: Divulgação/Thiago Morais)

O presidente municipal do PT, vereador Dirceu Longhi, dividiu com as direções nacionais e estaduais a responsabilidade por mais uma derrota dos candidatos petistas em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Ele disse que o partido pagou nas urnas o preço por não fazer as reformas de base que a população espera, principalmente a eleitoral e a tributária e a regulação da mídia.

Ao Campo Grande News, Dirceu Longhi afirmou nesta segunda-feira que em nível estadual o PT “perdeu tempo demais” esperando um definição sobre a eleição com Reinaldo Azambuja (PSDB) e pagou o preço nas urnas com a derrota do senador Delcídio Amaral. Também coloca a culpa nos caminhos que o partido tomou no município de Dourados.

“O eleitor está atento ao volume de informações que foi repassado durante esta campanha pela grande mídia. É o reflexo dos ataques, colocando na conta do Partido dos Trabalhadores todos os problemas e mazelas que há séculos existem no país, principalmente a corrupção”.

Segundo ele, também faltou ao PT nacional tomar posições mais claras sobre as reformas necessárias e se defender mais dos ataques que sofreu da grande mídia. “Faltou o enfrentamento de nós do Partido dos Trabalhadores para fazer as reformas que o país precisa. É o preço que estamos pagando por não reunir no Congresso as condições de fazer esse enfrentamento”.

Em relação ao município de Dourados, onde o PT perdeu a quarta eleição seguida – estaduais e nacionais em 2006, 2010 e 2014 e municipal em 2008 – o dirigente petista avalia que o resultado se deve aos caminhos que a legenda adotou. “Temos que repensar nossas estratégias e as posições tomadas desde a saída da administração municipal, a candidatura derrotada que tivemos e a própria composição que fizemos com a atual administração”.

Em 2008, o candidato do então prefeito Laerte Tetila, Wilson Biasotto, foi derrotado pelo ex-prefeito Ari Artuzi (morto em agosto de 2013). Em 2011, na eleição extemporânea, o partido se aliou ao atual prefeito Murilo Zauith (PSB), aliança repetida em 2012.

Já no cenário estadual, Dirceu Longhi avalia que o PT perdeu tempo para colocar a campanha na rua. “O PT estadual demorou demais para tomar a decisões em relação à campanha, pois já tínhamos um candidato consolidado, que era o senador Delcídio. Ficamos esperando decisões nacionais do DEM para composição com o Reinaldo Azambuja para ser o senador da chapa, esperamos decisão do PT, se liberava ou não liberava em vez de tocar a nossa política que sempre tocamos”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions