A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/12/2015 19:03

A suspensão foi o melhor caminho e evitou "degola" de Delcídio, diz Biffi

Diretoria do partido em MS intercedeu por Delcídio e evitou desfiliação sumária

Thiago de Souza
Senador Delcídio do Amaral foi suspenso do PT por 60 dias. (Foto: Arquivo)Senador Delcídio do Amaral foi suspenso do PT por 60 dias. (Foto: Arquivo)

O presidente do PT em Mato Grosso do Sul, ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi, comentou no início da noite de hoje (04) sobre a decisão da Executiva Nacional do partido em suspender por 60 dias o senador Delcídio do Amaral, preso desde o dia 25 de novembro na Superintendência da Polícia Federal em Brasília (DF), acusado de interferir no andamento da operação Lava Jato.

Segundo Biffi, a executiva nacional exigia uma desfiliação sumária, sem direito a defesa. “Nós defendemos que não, que ele tem direito a defesa. E a suspensão foi o melhor caminho”, sustentou.

O pedido do diretório regional foi aceito e a partir de agora será aberto um processo disciplinar contra Delcídio para que sejam apuradas as acusações contra ele.

Ainda segundo o dirigente do PT em MS, até o momento não foi discutida a inocência do senador, e sim o direito a defesa. Porém citou o discurso que o senador Humberto Costa (PT-CE) fez de Delcídio do Amaral . “Foi uma defesa veemente. Acho que todos deveriam ouvi-la”, completou Biffi.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions