A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/08/2013 16:34

Adalberto usou R$ 500 mil de HC para comprar aparelho e doá-lo à Neorad

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
Presidente do Hospital do Câncer presta depoimento (Foto: divulgação)Presidente do Hospital do Câncer presta depoimento (Foto: divulgação)

As ações de Adalberto Siufi, ex-diretor do Hospital do Câncer “Alfredo Abrão”, para beneficiar sua empresa particular Neorad teriam incluído a compra de um aparelho de braquiterapia, no valor R$ 500 mil, sem autorização do Conselho Curador da entidade filantrópica. A denúncia foi feita hoje pelo atual diretor do Hospital do Câncer, Carlos Alberto Coimbra, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde da Assembleia Legislativa.

O advogado e empresário Carlos Alberto Coimbra, que é membro do Conselho Curador da Fundação Carmem Prudente há dez anos e comanda o Hospital do Câncer “Alfredo Abrão” nos últimos quatro meses, informou aos deputados estaduais da CPI que chegou a fazer a denúncia da compra irregular do aparelho de braquiterapia ao Ministério Público (MP) em 2008.

Quando Adalberto Siufi, que foi diretor do Hospital do Câncer de 2007 até o começo deste ano, comprou o aparelho de braquiterapia, segundo Coimbra, a entidade não tinha dinheiro para fazer a aquisição nem a autorizou. “O Adalberto Siufi comprou sem autorização do Conselho Curador e em caixa não tinha esse dinheiro”, afirmou Coimbra, supondo que seu antecessor recorreu a empréstimo bancário para efetuar a compra.

Para abrigar esse aparelho, conforme Coimbra, seria preciso uma sala apropriada que o Hospital do Câncer não possuía e cuja construção demandaria um gasto de mais R$ 100 mil. No relato à CPI, o atual diretor do hospital contou que Adalberto teria, então, proposto ao Conselho Curador a cedência do aparelho para a Neorad, o que foi aprovado.

Diante das evidências apresentadas por Coimbra, o Ministério Público impediu que o aparelho de braquiterapia fosse cedido à empresa Neorad, de propriedade de Adalberto Siufi. Com isso, desde 2008, o aparelho ficou abandonado no Hospital do Câncer. “Só agora em 2012 esse aparelho passou a ser usado”, revelou o atual diretor.

Conselho nas mãos – O fato relativo ao aparelho de baquiterapia é exemplo do poder que Adalberto Siufi exercia no Hospital do Câncer “Alfredo Abrão”. “O Conselho Curador é composto por 15 membros e muitos eram ligados diretamente ao Adalberto Siufi, pois tudo o que ele queria fazer era aprovado”, testemunhou Carlos Alberto Coimbra.

Desconfiado da influencia contagiosa de Adalberto Siufi sobre os membros do Conselho Curador, contou Coimbra, o Ministério Público passou a acompanhar todas as reuniões desse órgão colegiado do Hospital do Câncer.

Aliás, nesta tarde de quinta-feira, a promotora pública Paulo Volpe, que cuida do caso, acompanha a audiência da CPI da Saúde, na Assembleia Legislativa.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


E dai? Vai dai ficar por isso mesmo? Sabe quando ele voltará dos Estados Unidos para responder as mazelas dele?NUNCA. Não sei o que é pior, ficar sabendo dessas notícias ou saber que tudo isso não vai dar vai em nada, ninguém preso, ninguém vai devolver grana, ninguém vai perder o CRM. POR QUE? ESSE É MEU PAIS! INFELIZMENTE.
 
Elza Maria em 03/08/2013 15:41:13
Fernando BEIRA MAR e santo, na frente dessa quadrilha # SIUFI #
 
Rubens Alvarenga em 02/08/2013 14:16:41
No Mínimo Cadeia para este Senhor, se assim podemos chama lo.
 
Samuel K Ramos em 02/08/2013 08:24:44
Um absurdo o Ministério Publico não ter autorizado o uso do aparelho pela NEORAD nesse período todo, pois se o hospital não tinha como construir a sala e a empresa independente de quem era o dono, poderia prestar o serviço a população esse serviço deveria ter sido prestado, assim muitas vidas seriam salvas, na minha opinião o MP foi negligente e omisso, se não quis autorizar a cedência deveria ter obrigado o Estado ou o Município a por o equipamento para funcionar.Nesse caso o MP errou e matou muita gente.
 
paulo sergio em 01/08/2013 21:14:14
...E pensar que ainda tem gente que pensa que a imagem de demônios seria de um monstro com chifres...pra mim, a cara desse doutor ADALBERTO SIUF é a própria imagem do mal.
 
Adriana Insfran em 01/08/2013 19:15:30
Se fosse P.. ou P.. roubando um litro de leite, já estaria preso, cadê o MP?
 
Jorge Elias em 01/08/2013 19:14:14
Homem sem vergonha, cadeia neles!
 
Carlos Magno em 01/08/2013 19:08:07
Esse tal de Siufi..... Esta ligado ao PMDB de Pucinelli, Trad, Simone, Moka e etc......Porque o Irmão dele é Deputado do PMDB....não é isso......
 
ivan lopes em 01/08/2013 17:20:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions