A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

05/08/2016 13:15

Além de cassado pela Justiça, ex-vereador não consegue apoio do PDT

Paulo Pedra foi obrigado a deixar cargo, tentaria de novo este ano, mas não conseguiu apoio do partido

Mayara Bueno
Ex-vereador Paulo Pedra (PDT). (Foto: Fernando Antunes)Ex-vereador Paulo Pedra (PDT). (Foto: Fernando Antunes)
Deputado federal e presidente do PDT em MS, Dagoberto Nogueira. (Foto: Arquivo)Deputado federal e presidente do PDT em MS, Dagoberto Nogueira. (Foto: Arquivo)

Além de ter sido obrigado pela Justiça a deixar o cargo de vereador, no ano passado, Paulo Pedra (PDT) não recebeu voto suficiente dentro do próprio partido e não será candidato ao cargo na Câmara Municipal, como havia previsto. A convenção dos pedetistas aconteceu nesta sexta-feira (5) e consolidou o apoio deles à candidatura de Rose Modesto (PSDB).

Para conseguir ser candidato, Pedra precisaria ter 15 votos e contou apenas com 7. “Fiquei de fora. Acho que foi uma armação exclusiva do Dagoberto (Nogueira, presidente do PDT em MS)”. Segundo o ex-vereador, que é um dos ferrenhos apoiadores do prefeito Alcides Bernal (PP), a direção do PDT teria tentado, de última hora, firmar parceria com o progressista. O diretório estadual nega.

Ainda sobre Pedra, mesmo se ele entrasse na relação de 24 candidatos do PDT ao Legislativo Municipal, poderia ter a candidatura questionada. Cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no fim de 2015, em uma ação por compra de votos, o ex-vereador perdeu os direitos políticos por oito anos, ou seja, não pode tentar cargo público e político durante este período.

Ele, no entanto, tem entendimento diferente. Afirma que, como há um embargo de declaração tramitando, para tentar reverter à cassação, ele não estaria impedido.

Outro lado – O presidente do PDT em MS, Dagoberto Nogueira, negou que o partido tentou apoio de Bernal. “É mentira. Ele sempre decidiu isoladamente, agora o partido devolveu. De qualquer forma, ele não poderia ser candidato, pois está com os direitos políticos cassados”.

Nesta sexta-feira, os pedetistas oficializaram o apoio a Rose Modesto, candidata tucana ao Paço Municipal. No quadro de candidatos a vereador, há 24 nomes na disputa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions