A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/05/2014 17:06

André lembra traição e diz que alianças certas “só depois das convenções”

Josemil Arruda e Luciana Brazil
André disse que o PMDB já tem indicativos de apoio de seis partidos (Foto: Marcos Ermínio)André disse que o PMDB já tem indicativos de apoio de seis partidos (Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou neste sábado que só depois das convenções há certeza sobre alianças eleitorais entre partidos políticos, já que em alguns casos até mesmo elas nem sempre são confiáveis. Lembrou de sua própria experiência, há quatro anos, nas busca de aliados para tentar a reeleição.

“Comigo aconteceu na reeleição. Tinha o apoio do Bluma e às três horas da madrugada a ata mudou”, afirmou o governador, referindo-se ao fato de o Partido Verde (PV), presidido pelo ex-vereador Marcelo Bluma, ter formalizado coligação com o então candidato Zeca do PT e indicado a advogada Tatiana Ujakov como vice. “Aliança mesmo é só depois das convenções”, acrescentou.

A afirmação foi feita quando André apontava os seis partidos que já estariam com indicação de aliança com o PMDB para apoiar o pré-candidato a governador Nelsinho Trad. Segundo o governador, já há indicação de apoio do PRB, PT do B, PRTB e “Solidariedade e PSD muito provavelmente”. Faltou um para dar seis.

Durante encontro regional do PMDB, em Dourados, André declarou, durante seu discurso, que seu partido já tem apoio de cinco partidos (PT do B, PRB, PEN, SDD e PTN) e aguarda o apoio de mais seis (PSDC, PSB, PSD, PTB, PP e PROS)

Ainda sobre as eleições deste ano, o governador voltou a destacar a importância de o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) entrar na disputa pelo governo do Estado. Para ele, se não fosse isso Delcídio do Amaral, pré-candidato a governador do PT, poderia ganhar no primeiro turno.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions