A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/10/2016 20:28

Após trocas no Paço e operações, Capital elege prefeito só no dia 30

Ricardo Campos Jr.
Uma eleição histórica, com número de candidatos recorde e cenário de operações, esta é a Campo Grande a ser administrada por Marquinhos ou Rose. (Foto: Marcos Ermínio)Uma eleição histórica, com número de candidatos recorde e cenário de operações, esta é a Campo Grande a ser administrada por Marquinhos ou Rose. (Foto: Marcos Ermínio)

Uma cidade com 863.982 habitantes marcada nos últimos quatro anos pelo vai e vem de gestores públicos, operações que revelaram esquemas milionários de corrupção e desvio de recursos públicos e que clama por desenvolvimento. Esta é a Campo Grande que deve ser administrada por Marquinhos Trad (PSD) ou Rose Modesto (PSBD), que no próximo dia 30 disputam o segundo turno ao vencer uma eleição histórica, com maior número de candidatos em 20 anos.

O resultado foi anunciado com 100% das urnas apuradas. Ao fim da contagem, Marquinhos Trad obteve 147.694 votos (34,57% dos votos válidos) e Rose 113.738 (26,62% dos votos válidos). A partir das 17h desta segunda-feira (3), transcorridas 24 horas do encerramento da votação, eles começam um novo ciclo de campanha para tentar convencer aqueles que votaram nos adversários a lhes darem um voto de confiança.

Com uma diferença de apenas 2.610 votos, o prefeito Alcides Bernal (PP) ficou em terceiro lugar com 111.128 votos (26,01% dos votos válidos), seguido por Coronel Davi (PSC), com 20.631 (4,83%), Marcelo Bluma (PV) com 10.707 (2,51%) e Alex do PT, com 8.482 (1,99%).

Da família Trad, Marquinhos teve 34,57% dos votos válidos. (Foto: Alcides Neto)Da família Trad, Marquinhos teve 34,57% dos votos válidos. (Foto: Alcides Neto)

Marca – Estas foram as eleições mais concorridas na Capital nos últimos 20 anos. O número de nomes na disputa é quase o dobro do das eleições de 2012. Comparado há 20 anos, o total triplicou. No último pleito, foram sete candidatos e nas quatro eleições anteriores – 1996, 2000, 2004 e 2008 – cinco entraram “na briga”.

Há quatro anos, foi a primeira vez que a campanha deixou de ficar polarizada entre o PT (Partido dos Trabalhadores) e o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro).

Nas eleições anteriores, havia mais candidatos, mas ao menos desde que José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, e André Puccinelli (PMDB) disputaram o cargo, em 1996, os nomes mais fortes sempre foram dos dois partidos.

Em 2012, Alcides Jesus Peralta Bernal, Edson Giroto e Reinaldo Azambuja – do PP, PMDB e PSDB, respectivamente – tiveram as maiores votações, mas Marcelo Bluma (PV), Sidney Melo (Psol), Suél Ferranti (PSTU) e Vander Loubet (PT) também se candidataram.

Candidata do governador, Rose teve 26,62% dos votos válidos. (Foto: Marcos Ermínio)Candidata do governador, Rose teve 26,62% dos votos válidos. (Foto: Marcos Ermínio)
Alcides Bernal (PP) deixa o município com um mandato de apenas um ano e sete meses. (Foto: Chloé Pinheiro)Alcides Bernal (PP) deixa o município com um mandato de apenas um ano e sete meses. (Foto: Chloé Pinheiro)

Polêmica – Alcides Bernal (PP) deixa o município com um mandato de apenas um ano e sete meses, uma vez que foi cassado em março de 2013 em um controverso processo aberto pela Câmara Municipal.

No lugar dele assumiu o vice Gilmar Olarte, que na época também era do PP e que mais tarde viria a ser relacionado como suspeito de um esquema justamente para tirar o colega do Paço.

E agora? - No dia seguinte à votação, conforme o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), já está permitida a promoção de carreata e distribuição de material de propaganda política para o segundo turno, bem como a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre às 8h e às 22h, promoção de comício ou utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre às 8h e a meia-noite.

Reuniões políticas, comícios e uso de aparelhos de sonorização fixos só poderão ser usados até o dia 27, a três dias do pleito.

Dia 15 de outubro é a data limite para começar as propagandas eleitorais gratuitas no rádio e na televisão, que se estendem até a sexta-feira (28).

Estas foram as eleições mais concorridas na Capital nos últimos 20 anos, onde os eleitores tiveram 15 nomes para prefeito. (Foto: Marcos Ermínio)Estas foram as eleições mais concorridas na Capital nos últimos 20 anos, onde os eleitores tiveram 15 nomes para prefeito. (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions