ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 16º

Política

Azambuja acredita em redução radical em número de partidos para eleições de 2026

Ex-governador e atual presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul prevê redução de 32 para 12 partidos

Por Gabriela Couto | 23/04/2024 13:22
Reinaldo durante entrevista na manhã de hoje ao Campo Grande News. (Foto: Marcos Maluf)
Reinaldo durante entrevista na manhã de hoje ao Campo Grande News. (Foto: Marcos Maluf)

Focado no fortalecimento do PSDB nas eleições deste ano, o ex-governador e presidente regional do partido, Reinaldo Azambuja, prevê mudança no cenário político nacional para os próximos anos. Ele visitou a nova sede do Campo Grande News nesta terça-feira (23) e falou sobre o assunto.

“Em 2026, não acredito que fiquem os 32 partidos que existem hoje no Brasil. Teremos rearranjo de forças políticas. Acredito que teremos entre 8 e 12 partidos.  Alguns mais à direita, outros à esquerda e o centro vai se reposicionar em algumas instâncias partidárias, fazendo fusão ou federação”, prevê.

Pensando nisso, nomes que fazem parte do governo tucano iniciaram filiação no PSD, por exemplo. Recentemente, o vice-governador José Carlos Barbosa, o "Barbosinha", deixou o PP e se filiou ao partido presidido por Gilberto Kassab. Movimento que também foi feito pelo secretário estadual de Meio Ambiente, Jaime Verruck, na última semana. Para Reinaldo, é uma forma de fortalecer um aliado.

“Essa é uma construção. O Kassab conversou com o governador Eduardo [Riedel], conversou comigo. O Nelson [Trad Filho] é um aliado e o [Pedro] Pedrossian é o vice-líder do governo hoje. Naturalmente eles tinham as opções e decidiram ajudar no fortalecimento de um partido aliado”, acrescentou.

Futuro – Reinaldo nega que tem se articulado como pré-candidato ao Senado em 2026. Sempre justificando que o ‘futuro a Deus pertence’, o presidente do PSDB diz estar focado em 2024.

“Prioridade é cuidar das eleições 2024. Como presidente do partido, minha meta pessoal é a reeleição do governador Eduardo Riedel. Não tenho dúvida que Mato Grosso do Sul será muito melhor, tendo a oportunidade do segundo mandato. O Eduardo vai fazer a diferença e será o melhor governador da história do Estado”, prevê.

Apesar de já ter recebido proposta de dobradinha para chapa de disputa para as duas vagas ao Senado em 2026, o ex-governador desconversou sobre o próprio futuro.

“A política tem uma dinâmica própria. Tem momento de avançar e parar. Também se recicla e surgem novas lideranças. Não dá para colocar 2026 e 2024, junto. Hoje o que temos é um desenho que está bonito e muito bem montado o tabuleiro para o PSDB”.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias