A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/10/2013 14:11

Bernal aceitar "carta de intenções" do PT não o "salva", diz Mario Cesar

Zemil Rocha e Kleber Clajus
Mario Cesar vê o PT cego para irregularidades praticadas por Bernal (Foto: Kleber Clajus)Mario Cesar vê o PT cego para irregularidades praticadas por Bernal (Foto: Kleber Clajus)

A decisão do PT de continuar apoiando o prefeito Alcides Bernal (PP) não representa a “salvação” do chefe do Executivo, que está sendo alvo de processo que pode levar à sua cassação. Essa pelo menos é a opinião do presidente da Câmara de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), ao avaliar o resultado da reunião de ontem entre petistas e Bernal, com este aceitando implementar propostas de melhoria na articulação política, visando especialmente buscar apoio de outros partidos.

“A carta de intenção parece que vai ser a salvação do Bernal. Não consigo entender essa engenharia”, afirmou Mario Cesar, observando que o atual prefeito já cometeu erro e terá que responder por eles. “A Comissão Processante foi criada pelas irregularidades que já ocorreram e não pelas que ainda vão ocorrer”, acrescentou.

Na avaliação do peemedebista, ontem os petistas trataram com Bernal de ações futuras, sem considerar, porém, as irregularidades apontadas pela CPI do Calote e que estão sendo analisadas pela Comissão Processante. “Como o prefeito aceitando as propostas do PT se resolve o problema da MegaServ, Salute e Jagás?”, questionou o presidente, referindo-se a empresas que teriam sido beneficiadas por contratos emergenciais na atual gestão.

“Parece que se acatar todos os pedidos do PT os problemas vão acabar, mas não é assim”, disse Mario Cesar, citando que existem problemas sérios na cidade em áreas como merenda escolar, situação dos Centros de Educação Infantil (CEINFs) e na qualidade do transporte coletivo urbano.

Para ele, a agregação de novos partidos em troca de cargos na administração de Bernal nada resolve para a cidade em razão da continuidade de um estilo de gestão. “O importante para um partido é cargo ou autonomia de exercer governabilidade?”, indagou. “Dou cargo e faço o que com a gestão pública?”, continuou, asseverando que Bernal chama os partidos e depois não dá prosseguimento com atitudes em busca de verdadeira coalizão. “Sempre diz que os votos são dele e que pode fazer o que quiser”, criticou.

 

Mario Cesar até reconhece que Bernal “ganhou a eleição contra tudo e todos, o que é mérito dele”, mas considera que ele “não soube fazer o mandato até agora”. No seu modo de ver as coisas, Bernal “não teve capacidade de fazer mudança de gestão e ter planejamento”.

 



Os "ratos" estão vendo o "queijo" escapar e ficaram ouriçados com a capacidade de nadar, nadar e "morrer na praia". Eita briga boa.
 
Valter Oliveira em 30/10/2013 16:11:36
O Bernal ganhou força com a recusa em aceitar as exigências do PT. Se não cassarem ele, o próximo governador pode ser o Bernal. E, não muito distante a Presidência da República.
 
jeferson zanute de Jesus em 30/10/2013 14:54:50
essa cidade é terra de todo mundo! esse vereador vem do RJ, ser presidente da Câmara.isso prova que aqui não tem ninguém capacitado,todo mundo faz daqui a maior bagunça.
 
Osvaldo willian da silva em 30/10/2013 14:53:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions