A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

07/11/2013 09:23

Bernal ameaça Câmara e afirma que pode elevar tarifa de ônibus a R$ 2,90

Kleber Clajus
Prefeito pode autorizar aumento na tarifa se Câmara não aprovar isenção de ISS (Foto: Marcos Ermínio)Prefeito pode autorizar aumento na tarifa se Câmara não aprovar isenção de ISS (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), declarou, hoje (7), que se o projeto de desoneração do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) não for aprovado pela Câmara Municipal pode elevar a tarifa a R$ 2,90. O reajuste será de 5,45%. Com a decisão, ele frustra os 210 mil usuários que esperavam a queda no valor da passagem para R$ 2,70. 

“Hoje espero que a Câmara Municipal vote o projeto que enviei para baixar o preço da passagem de ônibus. O preço vai subir”, ameaçou Bernal. “Por favor votem esse projeto de lei para que a gente possa reduzir o preço da tarifa de Campo Grande”.

A tarifa de R$ 2,90 corresponde ao reajuste anual, previsto no contrato de concessão entre a Prefeitura e o Consórcio Guaicurus. Nesse sentido, o Projeto de Lei Complementar nº 01, de 29 de outubro de 2013, prevê desconto de R$ 0,15 referente à isenção do ISSQN, decisão que necessita de autorização da Câmara para entrar em vigor. Outros R$ 0,05 seriam resultantes de negociação entre Executivo e o Consórcio Guaicurus, para que a tarifa chegue ao patamar de R$ 2,70.

Em reunião, na terça-feira (5), entre vereadores, a diretora-presidente da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande), Ritva Cecília, e o titular da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Wanderley Ben Hur, ficou definido como a proposta será executada.

A desoneração do ISSQN da tarifa de transporte coletivo equivale à renúncia fiscal no valor de R$ 8.118.135,53, o que corresponde a 3,51% do total da receita arrecadada. Para os meses de novembro e dezembro, a renúncia será recomposta por R$ 1,430 milhões da reserva de contingência, ainda não utilizada pelo Executivo. Já para o próximo ano deve estar prevista, através de correção, na Lei Orçamentária Anual (LOA) e no Plano Plurianual (PPA).

De acordo com o presidente da Casa de Leis, Mario Cesar (PMDB), a proposta entra na pauta de hoje para votação.




è uma palhaçada... o prefeito fica irritado com os veradores e quem paga é a população.
 
Pâmela Soares em 07/11/2013 13:42:01
Esses que comentaram antes aí embaixo, são Burros ou o quÊ ????

Olha, pra fazer CPI pra tirar prefeito foram rápidos. Pra votar comissão processante, são rápidos. Agora pra votar essa redução enrolam demais, pois não é do interesse deles.
Cobram tanta agilidade do Prefeito em várias situações, mas quando essa agilidade dependo desses Vereadores, eles ficam de frescura.
O contrato já foi firmado na administração passada, e já estava em contrato o Aumento para esse ano para corrigir o valor pela inflação, logo serão 5,45% o que daria R$ 2,90. Poderia ser o prefeito que fosse seria R$ 2,90 sem choro, está no contrato.
O Prefeito não está ameaçando nada, só está cumprindo o contrato, pois o Consórcio já era pra estar cobrando os R$ 2,90.
Ou resolvem logo ou ele terá que deixar subir o preço.
 
Bill Masters em 07/11/2013 13:36:29
Até quando esta briga de comadres entre prefeito e camara municial vai? Quem perde, e muito, com estas briguinhas é a população, tanto o prefeito como os vereadores só engordam enquanto a cidade míngua, estamos órfãos de poder público, se o povo campograndense fosse unido, achariam uma forma de exonerar o prefeito e toda sua equipe, assim como todos os vereadores, que até agora de nada serviram para a cidade, nada é feito e só vejo dois cenários para a nossa cidade, ou o prefeito vai acabar saindo e quem entrar vai ter que aderir aos esquemas da camara de vereadores para firmarem parceria nos saques realizados nas contas públicas, ou o Bernal vai acabar ficando amigo dos vereadores e participar dos esquemas da mesma forma, não há luz no fim do túnel, estamos todos ferrados.
 
maximiliano nahas em 07/11/2013 12:34:28
valeu seu prefeito mostra quem são seus eleitor de quem manda e vc coloco logo pra 3 reais ai não precisa de troco aos vereador deixo o meu parecer interna ele logo o prefeito que logo logo ele começa a rasgar dinheiro
 
noe francisco coelho em 07/11/2013 12:32:54
Aumenta ué, faz uma diferença esses centavinhos a mais!
 
Cyro Escobar em 07/11/2013 12:25:46
O que será de Campo Grande? Essa pergunta paira no ar e em todos os munícipes que veem a cada dia uma sucessão de fatos que demonstram por parte do Administrador (Prefeito) uma inexperiência e um totalitarismo, que como causa a impressão de abandono da cidade. Por parte dos "nobres" vereadores, o que vemos é uma gana por poder, que aparentemente "trabalha" tão somente movidos ambições particulares, sejam políticas ou financeiras. Pelo que sei a desoneração tributária, conforme estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal só poderá ocorrer se for determinada outra fonte de recursos para compensar a perda. Assim sendo, ainda paira a pergunta sobre os rumos de nossa Campo Grande. Não cabe apenas críticas casuísticas e infundadas, precisamos é de competência no exercício da função pública.
 
Cleber Borges em 07/11/2013 11:56:10
O afastamento de um radialista é uma afronta ao Estado Democrático de Direito. Se os Vereadores se sentiram tão injustiçados assim, deveriam ter acionado o Poder Judiciário e pedir uma reparação. Mas optaram pelo velho jeitinho brasileiro, que é mais rápido e eficiente. Lamentável também a atitude daquela Universidade, em se dobrar diante dessa ingerência.
 
Fabio César em 07/11/2013 11:31:36
O afastamento de uma radialista é uma afronta ao Estado Democrático de Direito. Se os Vereadores se sentiram tão injustiçados assim deveriam ter acionado o Poder Judiciário e pedir uma reparação. Mas optaram pelo velho jeitinho brasileiro, que é mais rápido e eficiente. Lamentável também a atitude daquela Universidade, em se dobrar diante dessa ingerência.
 
Fabio Cesar em 07/11/2013 11:30:46
Desta forma é a população que está sendo ameaçada. Assina logo o teu atestado de burrice Sr. Prefeito.
 
Luciana Oliveira em 07/11/2013 11:27:19
Ele quer abaixar a tarifa, mas se não fizerem exatamente como ele quer, ele vai punir a população com um aumento (ao invés da queda do valor)??? Entendi então...
 
Ronaldo Castor em 07/11/2013 11:17:03
Numa opinião totalmente apartidária... A única certeza que tenho acerca desse imbróglio é de que nenhum lado está pensando na população de Campo Grande/MS, mas sim em interesses pessoais e políticos... Vergonhoso...
 
Julio Sergio em 07/11/2013 11:12:36
esta ai a resposta do prefeito de vocês, pois o mesmo é incompetente, nunca foi um bom vereador, e como deputado foi o pior, agora quer julgar com as própria mãos, cade as promessas de campanhas de abaixar as passagens, IPTU, agora quer isentar o SRº Constantino dono da Gol/Varig e das empresas de transportes coletivos de ISS, isso é uma vergonha tem que mandar esse cartél da Andorinha vazar daqui e contratar outras empresa de transportes coletivos, um EX. Curitiba tem muitas empresas que pertence a esse cartél da Andorinha, é só abrir uma nova licitação, e mandar esse laranja da guaicurus procurar o caminhos que ele caiu, pois vendeu a São Francisco para grupo Andorinhas e agora fica dizendo que é do consórcio Guiacurus, só bobo que vai acreditar nesse idiotice toda ok.
 
LOURIVAL APARECIDO DO CARMO em 07/11/2013 11:10:32
Valeu..mais vleu mesmo.. é isso ai... Parabéns ao pessoal que deu o voto de protesto.. que legal.. isso mesmo Bernal.. isso mesmo.. mostra pra quem votou em voce quem manda nessa cidade... 2,90 é pouco,.,.. ele logo pra uns 3,00 ai sim. que legal....... Um abraço ao governador André Puccinelli e ao ex-prefeito Nelson Trad Filho.. vamos lá Bernal,.. 3,00 manda logo pra 5 reais.. isso sim.. o povo queria mudanças.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk aumente logo pra 5 reais e mostre ao povo que te elegeu que vc não ta pra brincadeira não... mostra que manda na cidade é vc.... viva o povo que te elegeu...
 
Gilson Giordano em 07/11/2013 11:02:20
Afinal de contas, a maioria dos vereadores foram reeleitos e no ano passado votaram o aumento absurdo da passagem, tiraram os cobradores dos ônibus...etc... e fazem sessão pra homenagear como se estivessem brincando, mudam nome de ruas...e não tem tempo para votar o projeto de desoneração da tarifa, isso é um absurdo e falta de comprometimento com os usuários de ônibus desta cidade...falta de vontade, falta de humanidade, falta de caráter, pergunto: VEREADORES E VEREADORAS esse desconto sairá do bolso de vocês? isso é uma coisa chata, sem moral alguma uma discussão se vai baixar ou não, parece que vocês não tem o que fazer baixem logo esta tarifa...põem a r$2,00 seria mais justo com o trabalhador que nesta cidade ganha muito pouco: renda per capita muito baixa...sejam dignos do cargo.
 
JOSE MARIA MARTINS DE BRITO em 07/11/2013 10:53:31
Vereadores, se vocês não votarem a favor desse projeto é mais um tiro no pé que vocês estão dando, e por favor tenham o mínimo de dignidade com o povo de Campo Grande, respeitem a nossa vontade.
 
Antonia Monteiro em 07/11/2013 09:56:38
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
parabéns pelo voto de protesto Campo Grande...Que orgulho dos meus conterrâneos. Valeu PT e PSDB por ajudar a eleger esse ser...
 
Antonio Harper em 07/11/2013 09:48:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions