A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/10/2013 19:04

Bernal chama diálogo e PT adia decisão sobre rompimento político

Zemil Rocha
Bernal pediu nova conversa com lideranças do PT e possível rompimento é adiado (Foto: arquivo)Bernal pediu nova conversa com lideranças do PT e possível rompimento é adiado (Foto: arquivo)

O prefeito Alcides Bernal (PP) fez chegar aos dirigentes do PT a intenção de se reunir para discutir as quatro propostas feitas pelo partido para continuar a apoiá-lo na Câmara da Capital e integrando a administração municipal. Em razão disso e também por causa de lideranças estaduais e parlamentares federais querem participar da discussão sobre o rompimento ou não, o Diretório do PT de Campo Grande decidiu adiar para a semana que vem a reunião marcada, a princípio, para esta quinta-feira (24).

“O PT vai adiar a reunião para tratar assuntos de Campo Grande porque considerou que o colegiado está muito pequeno”, informou um dos dirigentes do PT. “A decisão não pode ficar restrita só à Executiva municipal, os secretários e a bancada de vereadores”, argumentou.

O senador Delcídio do Amaral, os deputados federais Vander Loubet e Antônio Carlos Biffi e os deputados estaduais Pedro Kemp e Cabo Almi também estão sendo convocados para discutir a situação do PT em Campo Grande. A reunião deve acontecer na próxima terça-feira (30).

Na noite de segunda-feira (21), o presidente municipal do PT, Gildo Oliveira, entregou ao prefeito Alcides Bernal um documento com quatro reivindicações, em tom de ultimato: composição imediata do conselho político que ajude ele a governar a cidade; nomeação imediata de um coordenador político da administração para estabelecer relação com as instituições e a Câmara; recomposição de seu governo com novos forças partidárias; e reabertura de diálogo com a Câmara.

Hoje surgiram nos bastidores políticos a informação sobre uma tentativa de convencer Bernal a nomear o presidente regional do PPS, ex-vereador Athayde Nery, como secretário de Governo. O vereador e ex-governador Zeca do PT aplaudiu a iniciativa, afirmando que apoia “100%” o nome.

Há, contudo, resistência do próprio prefeito Alcides Bernal, em razão de Athayde Nery ter sido um dos vereadores que articularam na legislatura passada a diminuição da autorização para abertura de crédito suplementar de 30% para 5%. Além disso, Nery foi líder de Nelsinho Trad (PMDB) na Câmara quando este foi prefeito de Campo Grande.

PT municipal decide – O presidente do Diretório Municipal do PT de Campo Grande, Gildo Oliveira, garantiu esta noite que a decisão sobre rompimento com Bernal será tomada pelo colegiado que ele comanda. “Quem decide é o PT municipal”, garantiu.

Gildo admitiu, porém, que a reunião que discutirá a posição frente ao prefeito Bernal será mais ampliada. “Claro que a bancada federal vai participar e discutir. Todo mundo é do PT e tem responsabilidade em relação a essa gestão do prefeito”, afirmou o presidente.

Segundo Gildo Oliveira, o adiamento da reunião para o dia 30 aconteceu depois de uma ligação telefônica de Bernal. “O prefeito me ligou e pediu um prazo maior. Demos até terça-feira para ele avaliar as nossas propostas. Achamos justo”, ponderou.

Antes desse encontro, conforme Gildo, o prefeito da Capital deverá se reunir com os dirigentes e lideranças do PT para discutir as propostas apresentadas. Indagado sobre a data dessa reunião, o dirigente respondeu: “Não está marcada, mas deve ser até terça-feira, que é o prazo que nós demos. Ele tem de nos chamar antes desse prazo. Nós estamos à disposição”.

 



Tudo farinha do mesmo saco!!!
Por essas e outras que ninguém acredita mais nos políticos.
VOTO NULO JÁ
Quem sabe eles aprendam a respeitar AS PESSOAS!!!
 
Antonio Soares em 23/10/2013 22:05:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions