A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

31/08/2016 12:01

Bernal faz vitrine de 1 ano no cargo e diz ser o “cara que não pode desistir”

Aline dos Santos
Alcides Bernal é candidato à reeleição e participou de entrevista hoje ao Campo Grande News. (Foto: Alcides Neto)Alcides Bernal é candidato à reeleição e participou de entrevista hoje ao Campo Grande News. (Foto: Alcides Neto)

Calculando ter apenas um ano de mandato, período do qual faz vitrine eleitoral, o prefeito Alcides Bernal (PP) acena com o pedido de reeleição em busca de fazer uma gestão por inteiro, ou seja, de quatro anos em Campo Grande.

“Se tem um cara que não pode desistir, esse cara sou eu. Eu não vou desistir. Vou colocar meu nome à disposição da população para que ela avalie se eu mereço ou não a oportunidade de fazer um mandato com a tranquilidade que todos os meus antecessores tiveram”, afirma.

Ele relata que praticamente não começou a campanha, gravou três programas, tem menos de um minuto na propaganda na televisão e enxerga na explosão de candidaturas nesse pleito uma ação estratégica da oposição.

Com discurso sempre marcado por um comparativo entre a Campo Grande de agosto de 2015, quando retornou ao comando da cidade, e a de agosto de 2016, o candidato afirma que a prioridade de um eventual segundo mandato será o bem-estar das pessoas.

Contra a epidemia de buracos, Bernal promete a requalificação de vias. O termo técnico inclui serviços de recapeamento e drenagem. Ele afirma que em um ano foram cinco vias recuperadas: Bandeiras, Spipe Calarge, Guaicurus, Capital e Hiroshima. O prefeito cita que há mais 40 vias em fase de licitação. “Campo Grande tem nas suas ruas verdadeiras colchas de retalho. Choveu dois dias e você vai ver a epidemia de buracos que vai surgir. A gente precisa acabar com essa historia de ficar na dependência do tapa-buraco”, diz.

Saúde – O candidato quer a construção de um hospital municipal e qualificar UPAS (Unidades de Pronto Atendimento) e UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) para obter recursos do governo federal. Segundo ele, a cidade investe 32% do orçamento em saúde.

Ainda sobre o tema, ele relaciona a abertura de três UPAS e programas como mutirão para consulta com especialistas, ampliação de turno em postos e o “Posso Ajudar?”, que proporciona estágio para universitários na rede pública para acolhida de pacientes. “Lógico que não é 100% como gostaríamos, mas posso afirmar com muita tranquilidade que melhorou e muito”.

Segurança – Bernal afirma que quer aumentar a atuação da Guarda Municipal, com equipes para atender terminais do transporte coletivo, escolas e creches. No quesito segurança, também promete melhorar a iluminação pública nos bairros, com instalação de lâmpadas de led, e ampliar o videomonitoramento.

Educação – O candidato defende a expansão das escolas de tempo integral. Atualmente, são duas. “Eu quero construir escolas de período integral em cada uma das regiões. Queremos fazer mais cinco”, salienta.

Os planos também incluem a conclusão de Ceinfs (Centro de Educação Infantil) e ampliação das creches para amenizar o déficit de 10 mil vagas. Segundo Bernal, são 13 obras de creches, sendo seis retomadas, seis em fase de reorganização documental e uma que foi abandonada pela empresa.

Finanças – Na linha de comparativo, Bernal afirma que saiu da prefeitura em 12 de março de 2014 e deixou superávit de R$ 698 milhões. No retorno, alega ter se deparado com caos financeiro e a cidade com “nome sujo”. Ele afirma que a realidade financeira atual é de cautela. “Não estamos no vermelho, mas estamos no no azul sob medida. A gente está administrando com muita responsabilidade”, diz

Câmara – “Com novos vereadores, não tenho dúvida de que terei um bom relacionamento. Os novos vereadores não vão estar interessado em derrubar o prefeito e tomar a prefeitura. Esse respeito institucional vai fazer com que a relação seja excelente”, diz Bernal sobre a relação com o Poder Legislativo em caso de segundo mandato.

Desde empossado, em janeiro de 2013, Bernal vive às turras com os vereadores. Em março de 2014, o prefeito foi cassado pela Câmara. O processo de perda de mandato virou alvo da operação Coffee Break, que denunciou compra de votos.

Alcides Bernal é advogado, tem três filhos e ocupa cargo eleito desde 2004, após carreira como radialista. Ele foi vereador , deputado estadual e prefeito.

O candidato é o sétimo a conversar com o Campo Grande News, que promove uma rodada de entrevistas com os postulantes ao cargo de chefe do Paço Municipal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions