A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

25/08/2016 11:23

Rose diz não “vender sonho” e quer projeto local da Caravana da Saúde

Aline dos Santos
Rose Modesto é vice-governadora e  participou de entrevista hoje ao Campo Grande News. (Foto: Fernando Ientzsch)Rose Modesto é vice-governadora e participou de entrevista hoje ao Campo Grande News. (Foto: Fernando Ientzsch)

Com promessa de não vender “utopias e sonhos”, a candidata Rose Modesto (PSDB) alicerça os planos de gestão para Campo Grande nos projetos implantados no Estado pelo governador tucano Reinaldo Azambuja.

A palavra governo salta diversas vezes em 30 minutos de entrevista da candidata, atual vice-governadora. Dentre as propostas estão uma Caravana da Saúde municipalizada e investir em informatização para corte de gastos.

“O nosso plano de governo é real, não queremos vender utopia para ninguém, sonhos que não se é capaz de realizar”, afirma a candidata, que lidera a coligação “Juntos por Campo Grande”.

Rose tem 38 anos e afirma que há duas décadas se prepara para disputar a prefeitura da Capital. “Eu venho fazendo uma caminhada em Campo Grande há alguns anos. Sempre gostei muito de estar andando, ouvindo, tive a oportunidade quando fui presidente do PSDB de participar do Pensando Campo Grande. A gente vem desde 2010 com esse modelo, ouvindo as pessoas, discutindo, fazendo os debates”, diz.

A candidata relata que, caso eleita, a administração vai se sustentar no tripé eficiência, transparência e boa equipe.

Saúde – Rose afirma que terá ações voltadas para saúde preventiva, informatização da rede pública, construção de quatro centros de especialidades de exames, parceria com o governo do Estado para 360 novos leitos, reestruturação da carreira de médico e uma Caravana da Saúde municipalizada até obras serem concluídas.

“Nós queremos ter aqui quase que uma caravana permanente dentro das regiões de Campo Grande, enquanto não consegue solucionar [o problema] por completo. Não queremos mais aquela demanda reprimida. O mais importante da saúde é o dia a dia, fazer funcionar. Os postos que existem hoje são suficientes”, diz a candidata.

Ao contrário do governo estadual, Rose descarta contratação de OS (Organização Social) na saúde. Sobre a informatização nos postos, ela exemplifica que a tecnologia ajuda a conter gastos. A candidata relata que na Sedhast (Secretaria estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), pasta que comanda, um cruzamento de dados permitiu economia de R$ 19 milhões que foram investidos em novos programas sociais.

Educação – A candidata afirma que vai aumentar o número de escolas em tempo integral, concluir 27 unidades do Ceinf (Centro de Educação Infantil) e distribuir uniformes e material escolar no começo do ano letivo, além de fazer eleições para diretor das unidades escolares.

Ela ainda promete aplicar a lei do piso para professores. “De imediato, vamos pactuar com a nossa categoria o piso por 20 horas. Vamos sentar e fazer um planejamento de forma transparente. É questão de honra para mim, dentro do meu governo, deixar essa marca de valorização e fazer cumprir o piso”, diz.

Segurança – Para o setor, as propostas das candidatas são ampliar o videomonitoramento para bairros, conforme o índice criminalidade; melhoria na iluminação pública; limpeza de terrenos baldios e investimento na Guarda Municipal.

“Quero uma guarda armada, preparada, capaz de, junto com a Polícia Militar e Civil, trabalhar a questão da segurança. Vamos trabalhar com uma guarda municipal muito presente nos bairro, com rondas, novas viaturas. Os nossos profissionais estão preparados para isso. O governo do Estado fez doações de 350 armas”, diz Rose.

Finanças – A candidata avalia que o problema da cidade não é recurso, mas ineficiência. “Temos uma administração que não consegue nem tapar buracos, temos 92,11% do recurso previsto que gasta com a manutenção da máquina pública e servidor. Vai ter que enxugar um pouquinho e priorizar outras ações. É o que nós fizemos no governo”, afirma Rose.

Ela exemplifica que tapar um mesmo buraco dez vezes é mais caro do que investir no recapeamento de uma via.

Campanha – Rose Modesto tem 38 anos, solteira e bacharel em História. Ela foi vereadora por dois mandatos. Nas eleições 2016, a candidata tem o maior tempo de propaganda na televisão, quase quatro minutos, e 31 inserções.

A coligação já pediu à Justiça Eleitoral retirada de páginas no Facebook e também solicitou a retirada de propaganda do candidato no site da prefeitura de Campo Grande. A candidata é a quinta a conversar com o Campo Grande News, que promove uma rodada de entrevistas com os postulantes ao cargo de chefe do Paço Municipal.




#RosePrefeita45
 
Rafael Rodrigues em 26/08/2016 13:19:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions