ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 31º

Política

Bernal manifesta temor de Câmara aprovar zero de suplementação orçamentária

Por Josemil Arruda | 17/12/2013 14:21
Bernal diz que cidade será prejudicada se vereadores zerarem suplementação (Foto: arquivo)
Bernal diz que cidade será prejudicada se vereadores zerarem suplementação (Foto: arquivo)

O prefeito Alcides Bernal (PP) manifestou nesta terça-feira seu temor quanto à possibilidade de a Câmara de Campo Grande reduzir a zero a suplementação orçamentária, que antes era de 30% nas gestões dos antecessores do progressista e para o atual exercício foi fixado em 5%.

Se a autorização para abertura de crédito orçamentário for zerada, Bernal ficará sem nenhuma autonomia para gerir o Orçamento do Município, precisando a cada necessidade de transferência de recursos, de um setor para outro da administração, enviar projeto de lei para aprovação dos vereadores.

Bernal reclamou do fato de que os vereadores “reduziram de 30 % para 5% a suplementação orçamentária e agora ameaçam dar zero %, ou seja nada”. Para o prefeito, o prejuízo acabará sendo da cidade. “Assim não só dificultam o trabalho do prefeito, como a nossa Campo Grande também. É uma pena. Espero que isso não aconteça”, postou ele hoje em sua página no Facebook.

Foi uma reação à informação da presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, vereadora Grazielle Machado (PR), de que pretende descartar a proposta de 30%sugerida pelo prefeito, devendo optar por manter os 5% de suplementação orçamentária ou reduzir a zero.

A votação do Orçamento de Campo Grande para 2014 será feita na próxima quinta-feira (19), sendo a última matéria a ser apreciada pelos vereadores antes do recesso parlamentar.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário