A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

06/01/2018 16:19

Bolsonaro ingressa no PSL e partido em MS prevê “filiação em massa”

Direção regional espera fortalecimento da legenda com chegada do presidenciável e descarta ruptura ou desfiliações

Humberto Marques
Bolsonaro confirmou, em nota, filiação ao PSL; partido aguarda reforços no Estado. (Foto: Divulgação)Bolsonaro confirmou, em nota, filiação ao PSL; partido aguarda reforços no Estado. (Foto: Divulgação)

Depois de quase ingressar no PEN (futuro Patriota), o deputado federal e pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (RJ) confirmou na noite de sexta-feira (5) sua entrada no PSL. A filiação foi anunciada por meio de comunicado conjunto do deputado e do presidente nacional dos sociais-liberais, o empresário Luciano Bivar, e gerou efeitos em todo o país. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, o PSL já planeja um ato de filiação em massa, na presença do novo presidenciável do partido.

“Haverá um grande evento com a presença do Bolsonaro em Campo Grande, futuramente, com filiação em massa”, informou o secretário-geral do PSL, Marcos Afonso. “Hoje estamos unindo os projetos aqui”, emendou, informando que, nas últimas horas, houve muitas consultas ao partido depois que a filiação de Bolsonaro se tornou pública. “O celular não para”, declarou.

Entre os reforços esperados pelo partido está o suplente de deputado estadual Coronel David –que exerceu mandato na Assembleia até o fim de dezembro passado, quando o titular, José Carlos Barbosa (PSB), deixou a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública para retomar o mandato. David, porém, mantém conversas com o PSD, iniciadas com o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e estendidas com o prefeito Marquinhos Trad.

Afonso disse ter confiança na filiação de David, porém, “por respeito ao prefeito, com quem ele tem uma conversa, vai aguardar”.

Alinhados – Na nota em que confirmou sua filiação ao PSL, Bolsonaro e Bivar definiram como “prioridades para o futuro do país” um pensamento econômico liberal, o direito à propriedade privada e a valorização das Forças Armadas e da Segurança.

“É com muito orgulho que o PSL recebe o deputado Jair Bolsonaro e sua pré-candidatura à Presidência da República. Outrossim, é com muita honra que o deputado se sente abrigado pela legenda e muito à vontade em um partido onde existe total comunhão de pensamentos”, diz o texto da nota.

A receptividade, porém, não foi tão boa assim. O Livres, um movimento intrapartidário do PSL que previa até mesmo emprestar seu nome à legenda, anunciou também em nota sua saída do Partido Social Liberal após o ingresso do deputado federal.

“Agora, infelizmente, Livres e PSL tomam caminhos separados. A chegada do deputado Jair Bolsonaro, negociada à revelia dos nossos acordos, é inteiramente incompatível com o projeto do Livres de construir no Brasil uma força partidária moderna, transparente e limpa”, destacou o movimento, que ressaltou o fato de construir há dois anos um projeto dentro do ex-partido e enxergar na filiação “a velha política que satura o cidadão brasileiro”. “Não vamos arrendar nosso projeto à velha política de aluguel”, destaca o texto.

Marcos Afonso, porém, garantiu que a manifestação nacional do Livres não se repete em Mato Grosso do Sul. “No Estado é o PSL agregando ao projeto com Bolsonaro e o Coronel David”, declarou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions