A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/03/2012 07:38

Câmara analisa nesta 3ª veto a projeto que proíbe algazarra com bebida

Aline dos Santos

Os vereadores de Campo Grande analisam três vetos do Poder Executivo nesta terá-feira. Em pauta, está o veto parcial do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) ao projeto que proíbe consumo de bebida alcoólica com algazarra e perturbação do sossego nas ruas de Campo Grande. A proposta foi aprovada em novembro do ano passado. Em fevereiro, Trad vetou e pediu mais prazo para regulamentar a lei.

Também será analisado o veto ao projeto que dispõe sobre a obrigatoriedade da realização de curso de treinamento e simulação contra incêndio para o corpo docente e alunos das escolas municipais e privadas, funcionários e moradores de edifícios com mais de três andares e funcionários e alunos de universidades.

Conforme a prefeitura, o assunto não é de competência da Câmara Municipal.

O terceiro veto é sobre o projeto que dispõe sobre a obrigatoriedade de colocação de faixas elevadas para pedestre em frente de todas as instituições de ensino, públicas ou privadas, localizadas no município.

Em segunda discussão e votação, será votado o projeto que dispõe sobre a apresentação de vídeo educativo, contendo conhecimentos básicos de cidadania para alunos das escolas públicas municipais. A proposta tem autoria do vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB).

Lei que proíbe algazarras com bebida alcoólica começa a valer no fim de março
O projeto aprovado no ano passado pela Câmara Municipal, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas com algazarras e perturbação do sossego em locais...
Trad pede mais tempo para aplicar lei sobre consumo de álcool em local público
O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), emitiu veto parcial ao projeto, aprovado no ano passado pela Câmara Municipal, que proíbe o consumo...
Publicada lei que proíbe algazarras com bebidas alcoólicas na Capital
Legislação proíbe bagunças em locais públicos (vias, praças e prédios), postos de combustíveis e áreas externas de conveniênciasLei publicada no Diá...
Justiça marca para 20 de fevereiro interrogatório de Lula na Zelotes
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...


concordo com o RICARDO MOTA e o povo de bem, como é que fica?As normas estão ai para serem respeitadas, e quem não as respeitalas estaram sujeito as puniçoes das normas.
 
paulo giovani em 20/03/2012 12:05:45
SENHORES VEREADORES, VAMOS FICAR DE OLHOS NOS QUE FOREM CONTRA A LEI DO SILÊNCIO E DA BAGUNÇA, AINDA MAIS AGORA, QUE VOCÊS SE REELEGERÃO, O QUE QUEREM, É UMA PROVA DE FOGO, VERDADE, OU MENTIRA, VERDADE APROVEM LEI EXIGENTE, MENTIRA DEÊM MOLEZA E AGUARDE CHUMBO GROSSO, NAS URNAS, O POVO ESPERA A VERDADE, RIGIDEZ, NA ADMINISTRAÇÃO GERAL.
 
PEDRO BRAGA em 20/03/2012 10:40:56
Excelente projeto, parabéns aos relatores!
 
Alexandre Moraes em 20/03/2012 10:29:16
Proibição de beber em local público. Isso não tem nada a ver com bebida, e sim com educação, chega de pribibições, esta ficando complicado, as autoridades não estão mais preocupadas com educação, pois é mais fácil proibir do que educar, fiscalizar etc. Pergunto,e a pessoa de "bem" como fica? Aquele cidadão que sabe berber e não promove algazarra paga pelos outros?Criem então o toque de recolher.
 
Ricardo Mota em 20/03/2012 09:30:01
Para que Campo Grande seja uma Capital com jeito de interior é preciso que nossos representantes sejam firmes, à princípio isso parece um retrocesso, mas posso garantir que não... quantos grandes centros estão tendo cada vez mais dificuldades por conta dessa tal liberdade? Ninguém está pedindo pra que sejamos mudos e não tenhamos nosso lazer, mas que isso seja feito com respeito ao outro, ponto!!!
 
Ana Lúcia em 20/03/2012 08:00:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions